Jovens Segundo o Coração de Deus – O Que O Torna Segundo o Coração de Deus? – Pt.1

Daniel – Amado no Céu – Introdução
05/01/2015
CCB é uma Seita?
05/01/2015

Jovens Segundo o Coração de Deus – O Que O Torna Segundo o Coração de Deus? – Pt.1

 

Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava.

— Marcos 1.35
Antes de tornar-me pastor, tive uma carreira na indústria farma–fcj^cêutica. Por que farmacêutica? Talvez seja porque em minha ‘ V pequena cidade, o segundo emprego que consegui foi em uma farmácia local. (Meu primeiro trabalho foi como “entregador” em Lima loja atacadista local.)

Na farmácia, eu limpava o chão, organizava as prateleiras e trabalhava como um “garoto de entregas”. Gostava do ambiente — era limpo e cheio de gente, além de ser um local destinado a ajudar as pessoas a sentirem-se melhor. E meu chefe, um cristão firme, criou n atmosfera de um lugar agradável e estimulante para mim. Gostei lanto que transformei o trabalho em estágio, algo que finalmente rne conduziu à graduação na Escola de Farmácia da Universidade de Oklahoma.

Desde que terminei a escola de farmácia, trabalhei como farmacêutico em drogarias e em hospitais. Mesmo depois de me tornar ministro, continuei como oficial farmacêutico na divisão de serviços médicos na Reserva do Exército. Para obter minha licença de farmacêutico, precisava conhecer as características ou peculiaridades que

são comuns a todos os medicamentos, bem como a cada uma das classificações de medicamentos.

Isso torna possível saber se determinadas drogas, quando utilizadas, causam determinados efeitos. Caso as drogas não tivessem características ou peculiaridades satisfatórias, não seríamos capazes de fazer uso confiável das mesmas.

Um Coração Que Obedece

Você deve estar imaginando o que todas essas informações sobre drogas e medicamentos tem a ver com um homem segundo o coração de Deus? Bem, da mesma forma que as classes de medicamentos têm características similares, também as tem o homem segundo o coração de Deus. Em outras palavras, cada homem segundo o coração de Deus compartilha algumas características principais. E até aqui consideramos a característica essencial do homem de Deus. Você percebeu isso? Você se lembra disso?

Um homem segundo o coração de Deus é… um homem que anseia por agradar a Deus, um homem que deseja crescer espiritualmente, e um homem que tem um coração que obedece.

Nos capítulos anteriores, descobrimos que Davi era um homem segundo o coração de Deus porque ele desejava fazer a vontade de Deus (At 13.22). Isso era verdade para Davi, como também é verdade para qualquer homem, independentemente de idade, que queira ser um homem segundo o coração de Deus. E crucial que saibamos qual a vontade de Deus para que possamos obedecer ao Senhor! Embora essa seja uma forma muito simples de definir tudo o que está relacionado com o crescimento espiritual, ela é a chave para tomar-se um homem de Deus — conhecer a Palavra de Deus e obedecê-la. Essa característica ou peculiaridade é, em última análise, a característica essencial do homem de Deus.

Ao longo dos anos, tenho sido abençoado por poder contar com alguns homens que pertencem “à honrada classe dos homens segundo o coração de Deus”, como mentores pessoais. E foi por meio dessas amizades que descobri algumas das características essenciais da reverência a Deus. À medida que testemunhei e observei as vidas desses homens veneráveis, “de perto e pessoalmente”, comecei a me dar conta de que as características do homem devotos na Bíblia são as mesmas

aracterísticas evidentes em todos os homens devotos. Meus amigos e mentores possuíam as mesmas qualidades de ouro dos heróis da Bíblia e de homens como Moisés, José, Neemias, Paulo e, por certo, Davi.

Quais são algumas das características de um homem segundo o coração de Deus? Quais as qualidades que destacam esse homem, seja ele um homem como Davi, que viveu há três mil anos, seja ele um homem — como você ou eu — que vive hoje? Já vimos em Atos 13.22 que tal homem deseja obedecer a Deus. Examinaremos uma outra peculiaridade principal aqui para depois examinarmos muitas outras características no próximo capítulo.

Um Coração Que Ora

Quando você lê a Bíblia toda, fica claro que os homens que desejaram ardentemente conhecer a Deus eram igualmente homens de oração.

• Abraão, por meio de sua vida, edificou altares e invocou o nome do Senhor:

Apareceu o Senhor a Abrão […]. Ali edificou Abrão um altar ao Senhor […]. Passando dali para o monte ao oriente de Betei, […] ali edificou um altar ao Senhor e invocou o nome do Senhor (Gn 12.7,8).

• Moisés estava constantemente de joelhos, orando para ter a orientação de Deus enquanto ele dirigia a nação de Israel:

E Moisés apressou-se, e inclinou a cabeça à terra, e encurvou-se, e disse: Senhor, se agora tenho achado graça aos teus olhos, vá agora o Senhor no meio de nós (Êx 34.8,9).

• Davi orou pedindo perdão por sua decisão insensata de fazer o censo para contar o número de pessoas sob seu comando:

E o coração doeu a Davi, depois de haver numerado o povo, e disse Davi ao Senhor:

Muito pequei no que fiz; porém agora, ó Senhor, peço-te que traspasses a iniqüidade do teu servo; porque tenho procedido mui loucamente (2 Sm 24.10).

Salomão, o grande rei de Israel, orou pedindo sabedoria para julgar corretamente a nação:

A teu servo, pois, dá um coração entendido para julgar a teu povo, para que prudentemente discirna entre o bem e o mal (1 Rs 3.9).

• Daniel fez uma oração de confissão para si mesmo e em nome de seu povo, pedindo a Deus para levar de volta os judeus a sua terra natal:

Eu, Daniel, entendi que o número de anos […] em que haviam de acabar as assolações de Jerusalém, era de setenta anos. E eu dirigi o meu rosto ao Senhor Deus, para o buscar com oração, e rogos, e jejum, e pano de saco, e cinza. E orei ao Senhor, meu Deus (Dn 9.2-19; v. 2-4).

• Neemias orou pedindo a proteção de Deus enquanto as muralhas de Jerusalém estavam sendo reconstruídas:

Porém nós oramos ao nosso Deus e, como proteção, pusemos guarda contra eles, de dia e de noite (Ne 4.9).

• Os apóstolos oraram para pedir orientação após a ascensão de Jesus (At 1.14):

Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas.

• O apóstolo Paulo orou incessantemente por “todas as igrejas” onde ele havia ministrado (2 Co 11.28). Ele também estava em oração contínua “noite e dia” enquanto constantemente lembrava-se dos homens a quem ministrara (2 Tm 1.2,3). Quando ele escreveu para Timóteo a respeito de como a igreja de Efeso poderia prestar culto de adoração, Paulo encorajava, “antes de tudo”, que se fizessem “deprecações, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens” (1 Tm 2.1).

Um pouco depois, Paulo fez essa exortação: “Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda” (v. 8). E óbvio que Paulo

considerava a oração como um ministério essencial em sua vida, e ele desejava que todos os cristãos também fossem ativos nessa importante função de adoração.

Dominar a Arte de Orar

Você desfruta de uma relevante vida de oração? Assim espero! Mas se você é como a maioria dos cristãos, provavelmente há espaço para melhorias — talvez muito espaço! Para mim, o maior problema, quando se trata da oração, é a facilidade em deixar que outras coisas tomem conta da maior parte das oportunidades de orar. Talvez você possa também sentir esse problema. J. Oswald Sanders, respeitável professor de Bíblia e autor, explicou a questão desta forma:

Dominar a arte de orar, como qualquer outra arte, e levará tempo, e o espaço de tempo que nós dedicamos a isso será a medida exata de nossa concepção sobre sua importância.3

Então… o que nós precisaremos fazer para dominar a arte de orar, para desenvolver um coração que ora?

Tempo — obviamente, o tempo é um elemento vital para desenvolver uma vida de oração. Caso queiramos ser homens segundo o coração de Deus, precisamos reservar um tempo durante o dia para desenvolver a arte de orar. Para mim, o melhor horário para orar é de manhã cedo. Sinto-me mais disposto para orar e fazer a leitura da Bíblia, se eu o fizer nos momentos silenciosos do começo da manhã.

Em muitas ocasiões (e sei que isso provavelmente não soará muito espiritual), oro enquanto estou correndo. Pego minha relação de orações nas mãos, ou em meu coração, e começo a correr. A medida que começo a pisar sobre o pavimento e a orar, esqueço-me de tudo (e, como benefício adicional, as dores do exercício são esquecidas!).

Para você, talvez outro horário no dia se mostre mais apropriado para a oração. (Mas creio que bem cedo pela manhã, antes da escola, seria o melhor momento para você também.)

Seja qual for o horário, lembre-se do que Oswald Sanders disse — a quantidade de tempo que dedicamos a qualquer coisa indica sua importância para nós. Assim, dediquemos-nos à oração o tempo

que for necessário. Além de tudo, é uma peculiaridade — uma forte marca — de um homem segundo o coração de Deus.

Lugar — A seguir, precisamos de um lugar onde possamos conversar com Deus. Esse lugar, como o meu muitas vezes o é, pode ser uma rua movimentada, uma pista de bicicletas, ou a calçada que você utiliza para ir à escola, para a casa de um amigo ou para alguma atividade especial. Pode ser um cantinho sossegado em sua casa, antes que sua família acorde; talvez sua cama ou sua escrivaninha. Ou pode ainda ser algum lugar em sua escola, durante o horário do almoço.

Você não precisa ficar trancado e com os olhos fechados para falar com Deus sobre os acontecimentos e os desejos de sua vida. Tudo o que tem a realizar é fazer uma escolha. Em lugar de ouvir o rádio ou o CD, ou de pensar no jogo de futebol de ontem à noite, pode concentrar-se em Deus e elevar suas orações a Ele. Com espírito de devoção, você pode ler em voz alta e meditar sobre a Escritura, assim como conversar com Deus a respeito daquilo que estiver em seu coração.

Jesus Cristo é nosso exemplo perfeito de um homem de oração. Ao longo dos Evangelhos, vemos Jesus separando um tempo para orar ao Pai a fim de fortalecer-se e de pedir orientação para sua vida. Em Marcos 1.35, lemos que Ele separava tanto um tempo como um lugar para orar:

E, levantando-se de manhã muito cedo, estando ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.

Padrão — Também precisamos de um de um padrão de acordo com o qual nós podemos construir a nossa vida de oração. Como você aprendeu a jogar bola, a andar de bicicleta, a andar de skate, ou a desenvolver qualquer outra habilidade que hoje faz parte de sua vida? Você aprendeu fazendo.

O mesmo acontece com a oração — aprendemos a orar, orando. Não há atalhos. Quanto mais regularmente orar, mais isso se transforma em um hábito, e mais habilidoso você se torna. Então, com o passar do tempo, adquire maior sensibilidade sobre como orarde forma mais efetiva. Também, quanto mais regularmente você se achegar a Deus nas orações, mais apto ficará para sentir a presença do Senhor… e seus pecados. A repetição desenvolve um padrão que o ajuda a tornar-se um homem segundo o coração de Deus, um homem que ora.

Estilo de Vida — Finalmente, a Bíblia nos convida a abraçar um estilo de vida ou a ter uma atitude de oração permanente. Recebemos a ordem para orarmos “sem cessar” (1 Ts 5.17). E por termos o Espírito de Deus vivendo em nós, e por Ele saber pelo que deveriamos orar (Rm 8.26,27), podemos orar com propósito o tempo todo, em todos os lugares, por meio de qualquer padrão, como um estilo de vida. Irmão, um estilo de vida de oração é uma peculiaridade notória de um homem segundo o coração de Deus.

Oro para que essa nossa conversa a respeito da oração o deixe ansioso por assegurar que essa peculiaridade do caráter devoto comece a ficar mais destacada em sua vida. Esse desejo tocou meu coração, conforme escrevia a respeito do assunto. (Na realidade, mal posso conter a ansiedade de amarrar o cordão de meu tênis e correr para a estrada para que eu possa gastar algum tempo solitário para orar… mas antes quero primeiro tentar concluir este capítulo!)

Aqui estão algumas sugestões sobre como você pode desenvolver um padrão mais sério e consistente de oração em sua vida.

Tudo Bem, Mas Como?

• Comece onde você está — Para mim, sempre que deixo o hábito de orar, recomeço com apenas alguns poucos minutos a cada dia.

• Comece com suas prioridades — Ore em primeiro lugar por seu próprio crescimento espiritual. Depois, ore por sua família. Seus pais, e irmãos precisam de suas orações! Assim, ore para cada membro da família individualmente. Ore para

• ser um homem de Deus em sua casa e nos relacionamentos de sua família. A seguir, pela ordem de prioridade, estão seus amigos. A lista está crescendo, portanto…

• Comece com uma relação de orações — Isso pode ser tão simples como um cartão pequeno, ou, se preferir algo mais abrangente, um caderno com divisórias. Escreva uma lista das pessoas e dos acontecimentos importantes para você e para Deus. Depois ore fervorosamente por essas pessoas e esses acontecimentos. (Algo sensacional a respeito do cartão é que você, mesmo se também tiver um caderno de

anotações para suas orações, pode colocá-lo em seu bolso, no livro escolar ou em sua mochila e tirá-lo a qualquer momento e em qualquer lugar, e orar seguindo sua relação das pessoas e dos acontecimentos muito importantes.)

• Comece a desenvolver um padrão de oração — Iniciar-se no hábito de oração significa orar um dia de cada vez. Orar é uma habilidade adquirida, e todos podem desenvolvê-la. Todo homem segundo o coração de Deus ora, e isso inclui você!

• Comece a pedir sabedoria a Deus — Peça a Ele para lhe dar sabedoria a respeito de como orar (Rm 8.26,27).

• Comece a repetir as bênçãos — É sempre eletrizante quando vemos Deus responder a nossas orações. Eleve suas orações para Ele e experimente as bênçãos que chegam junto com as orações atendidas!

Transformando Sua Vida Em Uma Aventura Radical

E isso aí, meu amigo de oração. Você deseja seguir firmemente a Deus, ser usado por Ele, influenciar a vida de outras pessoas para o bem, para a eternidade? Então a oração é uma necessidade. E, à medida que você começa a colher os resultados das orações atendidas, os efeitos colaterais são fantásticos. Como Terry Glaspey, meu amigo e escritor, salienta em seu excelente livro de orações: “Orar é, sem sombra de dúvida, um dos mais importantes fatores de nosso crescimento espiritual. Pode-se dizer com absoluta certeza que o cristão que ora é aquele que experimenta o crescimento espiritual”.4

Caro irmão, a lista das peculiaridades de um homem segundo o coração de Deus cresce… e no próximo capítulo, também cresceremos. Mas antes de prosseguirmos, devemos examinar novamente aquilo que descobrimos até aqui sobre um homem segundo o coração de Deus. Ele tem…

• um coração que já foi salvo,

• um coração voltado para a Palavra de Deus,

• um coração que obedece, e

• um coração que ora.

Dedique alguns minutos para orar a fim de que seu coração também apresente essas peculiaridades.

Desafios Para Hoje

Você já tomou a decisão mais importante com relação à oração — ou seja, a de começar a orar regularmente? Caso contrário, o que o impede de fazer isso? Seja honesto. Depois, enumere dois ou três passos que você dará hoje para prosseguir nessa aventura de oração.
Faça uma folha de orações, ou um cartão, para cada membro de sua família. Depois comece a orar diariamente por eles. Você não sabe sobre o que orar? Então pergunte. Pergunte a cada membro de sua família quais são as necessidades pelas quais você pode orar, quais são os acontecimentos que estão pressionando suas vidas.

Confeccione uma folha de orações intitulada: “Decisões a tomar”. Enumere suas diversas decisões, grandes e pequenas, e entregue-as a Deus em oração a cada dia. Peça a Deus por sabedoria e ajuda. Depois registre as respostas à medida que acontecem.
Identifique uma pessoa que já lhe causou problemas em sua vida e ore diariamente por essa pessoa. Faça isso com muita fé, por um mês, e depois registre como seus pensamentos e atitudes em relação a essa pessoa modificaram-se em conseqüência de sua oração por ela.

Aprofunde Seu Conhecimento

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que […] maneja bem a palavra da verdade. — 2 Timóteo 2.15
Leia Mateus 7.7,8. Quais são as instruções de Jesus com relação à oração? O que Ele prometeu como resultado de uma vida de oração?
Leia Marcos 1.35. O que você aprendeu a respeito das práticas de oração de Jesus? De que maneira você pode aplicar essas mesmas práticas em sua vida de oração?

Leia Filipenses 4.6,7. De que forma a oração pode ajudá-lo quando você enfrentar problemas e infortúnios?
Leia João 5.16-18. De acordo com o versículo 16, qual é o efeito da oração de um homem reto — um homem segundo o coração de Deus? Nos versículos 17,18, o que se afirma a respeito de Elias e de sua vida de oração? De que maneira a vida de oração de Elias é um bom exemplo para nós?

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *