NOSSO PLANETA É FUNDADO SOBRE OS MARES? – NASCIDOASK
15/10/2019
SER AMIGO DE DEUS – LITTLEDROPS
17/10/2019

DEPRAVAÇÃO TOTAL

 

Whitefield cria na doutrina bíblica da depravação total do homem. Esse ensino das
Escrituras diz que o pecado original de Adão foi imputado a toda a raça humana, condenando assim todas as gerações subsequentes.
Da mesma forma, a natureza pecaminosa de Adão foi transmitida a toda pessoa no momento de sua concepção. Cada faculdade de cada pessoa –– mente, afetos, e vontade –– é fatalmente infectada pelo pecado. A raça caída não pode, por seus próprios esforços morais, salvar a si mesma.
Nem qualquer criatura pecadora tem suficiente fé para crer em Cristo.
Whitefield acreditava que o homem é totalmente morto em seus pecados, e sua vontade está escravizada. R. Elliot, eminente ministro convertido no início do ministério de Whitefield, delineou a posição teológica do grande evangelista quanto à depravação total: “Ele ensinava a doutrina do pecado original, que consiste nestes dois aspectos: Primeiro, a ofensa pessoal de Adão foi imputada; e segundo, a depravação total de sua natureza caída foi comunicada a toda sua semente.”
13 Whitefield insistia na imputação do pecado de Adão a toda a raça humana: Por pecado original, quero dizer nada menos que a imputação do primeiro pecado de Adão a toda sua posteridade, por meio de geração ordinária… a consequência é que, pela inerente corrupção da natureza, bem como pela sua propensão ao pecado, agora nascemos no mundo.
14 Whitefield considerava essa verdade de tal importância, que chamava o pecado original de “o próprio fundamento da religião cristã.”
15 Afirmava ainda que “Ninguém pode negar, quem quer que seja, que creia que as epístolas de São Paulo foram escritas por inspiração divina, onde nos é dito que ‘em Adão todos morreram’, isto é, o pecado de Adão foi imputado a todos.”
16 Precisamente como ensina a Escritura, Whitefield cria que todas as pessoas são, por natureza, “pecadores e filhos da ira.”
17 Whitefield mantinha que o pecado original deixa a raça humana espiritualmente morta.
O ser humano pecador é moralmente incapaz de erradicar o pecado que tão firmemente se agarra à sua natureza caída. O homem é radicalmente depravado e incapaz de erguer a si mesmo do monturo da condição decaída.

 

 

Negar esse ensino bíblico, afirmava Whitefield, “nada mais é que ser falto do fundamento firme”
18 na Escritura. Aqueles que recusam esta verdade podem até “se chamar de cristãos”,
19 disse ele, mas são demasiadamente “mornos de amor e afeto para com Jesus Cristo”.
20 Whitefield acreditava que o homem rejeita os ensinos do pecado original e da depravação total devido a seu orgulho inerente.
O homem não gosta de ser retratado com cores tão sombrias, nem de ser declarado incapaz de erguer a si mesmo se assim quiser.
21 Por sua natureza caída, os pecadores se rebelam contra a verdade sobre o pecado original, disse Whitefield, porque “obstinadamente fecham os olhos contra a luz do glorioso evangelho de Cristo”.
22 Explicou: Que as criancinhas sejam culpadas, ou seja, que foram concebidas e nascidas em pecado, fica claro por todo o conteúdo do Livro de Deus. Davi era homem segundo o próprio coração de Deus, no entanto, ele disse: “Fui concebido em pecado”. Jeremias, falando sobre o coração de todos, afirmou: “Enganoso é o coração do homem, e excessivamente mau sobre tudo.”
Os servos de Deus em unanimidade admitem (e Paulo cita isso de um deles) que somos “totalmente abomináveis, totalmente destituídos de qualquer justiça original; não há nenhum bom (por natureza), não, nenhum sequer.
23 O entendimento que Whitefield tinha da depravação total marcava indelevelmente a sua pregação. Virtualmente, todo sermão pregado por Whitefield apontava o homem à sua desesperada condição de pecador.
Ele confrontava seus ouvintes não convertidos: “Estais em estado de condenação. […] eu te digo, ó homem; digo-te, ó mulher, quem quer que sejas, tu és um homem morto, tu estás morta, mulher, um homem condenado, uma mulher condenada, se não tiverdes novo coração.”
24 Pregava que o homem tem de reconhecer sua total incapacidade antes de admitir a necessidade de abraçar a Cristo como sua única esperança.
Whitefield corajosamente imprimia essa verdade em seus ouvintes. Reiterava que o homem caído nasce espiritualmente morto, alienado de Cristo, e está sob juízo e ira do todo-poderoso Deus. “Afirmo que todos somos carentes de justificação, devido ao pecado de nossa natureza: fomos todos culpáveis do pecado original, ou seja, o pecado de nossos primeiros pais”
25 ele mantinha. Tal séria doutrina da total depravação assomava grandemente o arcabouço teológico de George Whitefield.

########################################
► Siga-me ◄
✩ Instagram: https://www.instagram.com/nascidodenovooficial/
✩ Facebook: https://www.facebook.com/nascidodenovo.org
✩ Facebook Pr. Raul: https://www.facebook.com/prraulbolota
✩ Twitter: https://twitter.com/nascidodenovo
✩ Site: http://www.nascidodenovo.org ✩ Pinterest: https://br.pinterest.com/nascidodenovo/
✩ Periscope: @nascidodenovo
✩ Cursos do Nascido de Novo: https://nascidodenovo.org/v4/cursos-nascido-de-novo/

######################################
Quer enviar algo para nós? Mande para nossa Caixa Postal:
Caixa Postal 73 - Araraquara - SP - CEP14801-970
Todos os presentes serão mostrados em nossos vídeos de Recebidos e mostrados em nossas redes sociais!
Se não quiser que apareça só mandar uma cartinha junto pedindo sigilo.
Nosso e-mail: contato@nascidodenovo.org

######################################
CONTRIBUA COM O NASCIDODENOVO.ORG:
https://nascidodenovo.org/v4/mantenedores/

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *