LIÇÃO 30 – CATECISMO
11/08/2019
3- A Chegada a Genebra – Miguel Serveto
12/08/2019

O que faria Serveto?

Os Protestantes rejeitaram-no e proibiram seu livro.

A Igreja de Roma o escoltaria diretamente à estaca para ser queimado.

Serveto considerou a ideia de ir às Américas recentemente descobertas.

Foi então que encontrou uma solução mais fácil.

Mudou seu nome para Michel de Villeneuve, segundo o nome da cidade onde nascera, e viveu por vinte anos sem ser descoberto.

Serveto tinha vinte e dois anos de idade quando aparecera em Paris e marcara um encontro com João Calvino, recentemente convertido naquela época.

Por algum motivo, Serveto não fora ao lugar marcado embora Calvino esperasse por ele ali com risco da própria vida.

Nos anos seguintes, o inquieto e brilhante Servertus fizera muitas coisas.

Editara uma geografia do mundo para um publicador de Lyons. Estudara medicina em Paris e foi provavelmente, o primeiro homem a descobrir como é que o sangue circula nos pulmões. Dera palestras sobre geografia e astrologia. Noticiara o eclipse de Marte pela Lua. Aventurara-se, até, a prognosticar pelas estrelas o que iria acontecer a homens e nações.

Por isso, e por ter falado insolentemente a um professor, Serveto fora julgado pelo parlamento francês.
Defendera-se com tanto sucesso que conseguiria escapar somente com uma séria repreensão, e com a proibição dos seus opúsculos sobre astrologia.

Ninguém tivera suspeitas sobre sua verdadeira identidade.

Passou a viver doze anos pacíficos na cidade francesa de Vienne, perto de Lyons.

Editava livros e praticava medicina.

Era um seguidor modelar de Roma e um grande amigo do arcebispo, o qual nunca sonhou que Serveto considerava o Papa a “mais vil das bestas, a mais descarada das meretrizes”.

Enquanto Serveto continuava sua existência bifronte, ocupava-se com outro livro.

João Calvino tinha chamado de Institutas a sua obra-prima.

Serveto chamou o seu de Restitutas, como se estivesse agora restaurando a verdade da religião cristã à sua forma mais pura.

Em 1546 e 1547, quando tinha trinta e cinco anos de idade, Serveto escreveu a Calvino.

Calvino respondeu-lhe com cortesia e enviou-lhe uma cópia das suas Institutas.

A cópia foi-lhe devolvida com anotações insultantes.

Serveto enviou-lhe mais cartas compridas, num total de trinta, nas quais se dirigia a Calvino com condescendência e aspereza.

Enviou-lhe, também, um manuscrito das Restitutas.

Mas Calvino sentiu que seria uma perda de precioso tempo continuar a discutir com Serveto.

Deixou de escrever-lhe.

Numa carta a Farel, disse: “Serveto acaba de me remeter, juntamente com sua carta, um longo volume dos seus delírios. Se eu consentir ele virá para aqui, mas não darei minha palavra, pois se vier, se a minha autoridade tem algum valor, não permitirei que ele saia daqui vivo”.

Calvino, no entanto, apesar de saber a identidade real de Serveto, não tomou nenhuma providência para
revelá-la às autoridades Católico-Romanas em Vienne.

Seis anos depois, as Restitutas foram publicadas secretamente fora da cidade de Vienne.

Os dois tipógrafos, cunhados, tinham ambos vivido em Genebra.

Um tinha sido Libertino. O outro simpatizava com as ideias de Calvino. Este aparentemente não percebeu o que o seu cunhado concordara em publicar.

No lugar do seu nome, Serveto usou somente as iniciais M.S.V. (Miguel Serveto Villeneuve) na página titular.

Mas incluiu as trinta cartas de Calvino no apêndice do livro.

Ao mesmo tempo, na vizinha cidade de Lyons, cinco ministros Protestantes jaziam na prisão.

Tinham recentemente concluído seus estudos na Suíça e estavam voltando como missionários à França, sua terra natal.

Foram descobertos três horas após atravessarem a fronteira, e colocados na prisão.

Todo o mundo Protestante estava preocupado com a sorte deles.

Cartas de protesto e mensageiros vinham em profusão das cidades e igrejas suíças.

Calvino escreveu também. Enviou, outrossim, lindas cartas de conforto e encorajamento aos cinco jovens
pregadores, os quais ficaram aprisionados um ano até que foram acorrentados em grupo e queimados vivos em
maio de 1553.

Enquanto os cinco jovens pregadores esperavam na prisão, e logo após a publicação do livro de
Serveto, um Protestante de Genebra escrevera ao seu primo Católico-Romano que residia em Lyons.

Havia aspereza no tratamento mútuo, especialmente devido ao aprisionamento dos cinco ministros.

 

 

O primo Católico-Romano tinha muitas vezes censurado seu primo Protestante pela falta de ordem e disciplina na igreja de Genebra.

O primo Protestante tinha agora alguma coisa especial a dizer-lhe em resposta.

Meu caro primo, escreveu o Protestante de Genebra. Não se queixe da nossa falta de disciplina aqui em Genebra. Há um herege que vive aí na sua vizinhança e que blasfema contra a Trindade e que acaba de escrever um livro cheio de heresias. Mesmo assim esse homem vive honradamente no seu meio, debaixo do nariz do cardeal e do arcebispo, ao mesmo tempo em que as prisões daí estão cheias de gente inocente. O herege de quem eu falo é Serveto, o espanhol, conhecido em Vienne como Miguel de Villeneuve. Pratica medicina aí. Para provar o que digo, envio-lhe as quatro páginas iniciais do seu novo livro.

O primo Católico-Romano de Lyons foi logo às autoridades eclesiásticas com a notícia.

Convocaram Serveto, o qual jurou por tudo que era somente Miguel de Villeneuve, um fidelíssimo seguidor de Roma.

As autoridades precisavam de maiores provas.

Pediram ao primo Católico-Romano que escrevesse a Genebra solicitando-as.

O primo Protestante em Genebra respondeu ao pedido. “Eu não supunha que o assunto fosse tão longe”, disse honestamente. “Mas já que você revelou o que era para você somente, queira Deus que isto possa… servir para expurgar o Cristianismo de tanta sujeira, de tão mortífera pestilência”.

Explicou, então, que, para conseguir melhores provas, tinha ido a Calvino, seu bom amigo, o qual
tinha algumas cartas, as mesmas cartas que estavam impressas no fim do novo livro.

O primo Protestante tinha argumentado por longo tempo com Calvino, implorando e explicando com que cara ficaria se Calvino não o ajudasse. “No fim ele (Calvino) deu-me o que você vê”.

Será que Calvino sabia que as cartas originais de Serveto seriam entregues às autoridades para serem usadas contra Serveto?

O próprio Calvino negou mais tarde que tivesse participado na entrega de Serveto à Igreja de Roma, e não temos motivo para duvidar da sua palavra.

Mas as cartas, afinal de contas, tornaram-se as provas finais contundentes contra Serveto, não importando os motivos por que foram remetidas.

Não adiantaram os esforços de Serveto para eximir-se de culpa. As provas ali estavam.

Foi colocado na prisão em abril de 1553 para aguardar sentença.

A prisão era um jardim num terraço, bem acima da rua.

O jardim estava sempre trancado, mas prisioneiros de destaque poderiam adentrá-lo, e mesmo
por que a prisão não tinha um sanitário decente.

Na terceira manhã em que Serveto estava na prisão, levantou-se às quatro horas, vestiu-se, e então colocou na cabeça seu barrete de dormir e o roupão de banho sobre a roupa.

Pediu ao carcereiro a chave do jardim.

Sem nada suspeitar, o carcereiro deu-lhe a chave e voltou-se para cuidar das plantas.

Serveto tirou seu roupão e barrete, deixando-os em baixo de uma árvore, pulou do jardim até o
telhado mais próximo e dali saltou para o pátio.

No alvorecer do dia, somente foi visto por uma mulher camponesa quando corria pelas ruas e saía pelo portão da cidade.

Houve uma busca frenética pelo prisioneiro ausente.

A cidade de Vienne resolveu então passar sentença assim mesmo.

Foi esta a primeira queima de Serveto, feita com grande solenidade, usando como vítima uma efígie cheia de palha.

(Trecho do Livro: Calvino Era Assim – Thea B. Van Halsema)

########################################
► Siga-me ◄
✩ Instagram: https://www.instagram.com/nascidodenovooficial/
✩ Facebook: https://www.facebook.com/nascidodenovo.org
✩ Facebook Pr. Raul: https://www.facebook.com/prraulbolota
✩ Twitter: https://twitter.com/nascidodenovo
✩ Site: http://www.nascidodenovo.org ✩ Pinterest: https://br.pinterest.com/nascidodenovo/
✩ Periscope: @nascidodenovo
✩ Cursos do Nascido de Novo: https://nascidodenovo.org/v4/cursos-nascido-de-novo/

######################################
Quer enviar algo para nós? Mande para nossa Caixa Postal:
Caixa Postal 73 - Araraquara - SP - CEP14801-970
Todos os presentes serão mostrados em nossos vídeos de Recebidos e mostrados em nossas redes sociais!
Se não quiser que apareça só mandar uma cartinha junto pedindo sigilo.
Nosso e-mail: contato@nascidodenovo.org

######################################
CONTRIBUA COM O NASCIDODENOVO.ORG:
https://nascidodenovo.org/v4/mantenedores/

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *