PREVENÇÃO E CURA – Aconselhamento de Casais

SALMO 69 – Esboços de Salmos
25/11/2016
SALMO 70 – Esboços de Salmos
26/11/2016

PREVENÇÃO E CURA – Aconselhamento de Casais

—    1   —

Prevenção na adolescência

e na juventude

 

Começar com as crianças, com os adolescentes e com os jovens é decisivo para o trabalho que visa prevenir.

Nossos filhos precisam saber que a vida é o resultado das nossas decisões e escolhas, e é na escolha do parceiro que se dá o início da construção das bases para o casamento e para a família.

É imprescindível que haja na igreja palestras de orientação para os jovens sobre namoro, sexo, sexualidade, casamento, relacionamentos, profissão, vida em família etc, para que eles saibam escolher seu futuro cônjuge com base nos princípios da Palavra.

Infelizmente, são poucos os jovens que têm espaço para conversas francas em casa. Em geral, o tratamento é frio e distante, e eles precisam de modelos adultos que falem a sua língua e que passem valores importantes. Hoje, ainda há igrejas que acham que estes assuntos não devem ser tratados e discutidos dentro delas. Então, qual é o melhor lugar? Tenho dito sempre aos pais que, se os nossos jovens não tiverem respostas para os seus dilemas em casa ou na igreja, eles irão buscar fora, e aí está o grande perigo.

A igreja é responsável pela formação de seus membros em todos os sentidos. A família deve ser a mais indicada para ajudar os seus jovens. Mas, quando ela não está oferecendo essa ajuda, cabe à igreja atender a necessidade deles.

 

— 2 —

Preparando o casal de noivos

para construir seu

relacionamento sobre

base sólida

 

Curso para noivos

ou encontros de orientação

para casais que estão

para casar.

 

Esses cursos são indispensáveis no trabalho de preparação para aqueles jovens que estão decididos a assumir o compromisso conjugai. Sabemos que o melhor curso de preparação para o casamento é a vida conjugai dos pais, quando vivida com equilíbrio. Porém, nem todos os jovens vêem no casamento dos pais um bom modelo para seguir.

Mesmo que o casal tenha um bom exemplo no lar, o curso de preparação pode trazer luz sobre assuntos como: comunicação no lar, ajustamento sexual, economia doméstica ou gestão do dinheiro, relacionamento com os parentes, temperamento etc.

O curso para noivos pode ter a duração de um ou de três meses, dependendo da disponibilidade do casal ou dos casais. Os ministrantes do curso devem ser pessoas devidamente preparadas e cuja vida conjugai seja equilibrada. O ideal seria o pastor fazer este trabalho, porém, nem todos dispõem de tempo em função das muitas atividades ministeriais.

 

 

— 3 —

O núcleo de aconselhamento

de casais na igreja

 

Aconselhar é assistir os aconse­lhados com o propósito claro de ajudá-los nos problemas da vida conjugai. Os casais em crise de relacionamento precisam ter um espaço na igreja, onde pessoas preparadas e idôneas saibam como apóia-los na busca de soluções. Nem sempre o pastor tem tempo suficiente para atender a todos num trabalho de “clínica pastoral”; por isso, é imprescindível esse núcleo de aconselhamento de casais.

 

4

A preparação de

pessoas para exercer a

função de conselheiros

 

Durante o tempo em que exerço o trabalho de terapia de casal, tenho percebido que há um número grande de pessoas, e até de líderes, que não têm noção alguma sobre como deve ser feito o trabalho de aconselhamento de casais. Sempre que pessoas não preparadas se propõem a fazer este trabalho, a tendência é o agravamento do problema entre os casais. É   como um leigo em medicina, querendo consultar e receitar medicamentos para um paciente com grave problema de saúde. O resultado final pode ser a morte.

A pergunta que fica é: “O que deve ser estabelecido em um curso de preparação de pessoas para exercer o trabalho de aconselhamento de casais?” Vejamos alguns pontos básicos a serem considerados, como: os objetivos do aconselhamento de casais; o perfil do conselheiro eficaz; e como fazer o trabalho de aconselhamento de casais.

5

Objetivos do

aconselhamento de

casais

 

E essencial que, tanto o conselheiro, quanto o aconselhado, estabeleçam alvos definidos para o aconselhamento, a fim de que saibam onde desejam chegar. Jesus tinha dois alvos para os indivíduos que ajudava: vida abundante na terra e vida eterna no céu (Jo 3:16; 10:10).

A função do conselheiro é a mesma: mostrar às pessoas como ter uma vida abundante (vida com qualidade) e apontar a vida eterna. Sabemos que muitos cristãos sinceros terão uma vida eterna no céu, apesar de não experimentarem vida abundante na terra. Quando se está aconselhando uma pessoa não salva, o aconse­lhamento serve como um trabalho de ” pré-evangelização”. Outros alvos que o conselheiro deve ter em mente são: 1) Levar o aconselhado a compreender a si mesmo. Todo processo de cura interior passa obrigatoriamente pelo caminho da auto-compreensão. Isso tem a ver com a restauração da auto-estima e auto-imagem, que muitas vezes é o início da solução do problema. 2) Desenvolver a capacidade de comunicação do casal. A dificuldade em comunicar sentimentos, pensamentos e atitudes tem sido o ponto de tensão em muitos relacionamentos. O conselheiro deve ajudar o casal a aprender a se comunicar de forma eficaz. 3) Modifi­cação do comportamento através do aprendizado. Tudo o que sabemos sobre relacionamento, certo ou errado, foi aprendido. É necessário que o conselheiro leve o aconselhado a “desaprender” o comportamento que é errado e destrutivo e aprender meios mais construtivos de agir e de se comportar. A pessoa ajudada precisa ser incentivada a avançar na prática do que está aprendendo. Jesus deixou claro que não basta aprender. É preciso praticar (Mt. 7:24). 4) Auto-realização – Levar o aconselhado a maximizar o seu potencial. Sem dúvida, é em Cristo que nossa vida se completa, e o potencial é maximizado através do poder do Espírito Santo, que nos leva à maturidade espiritual. 5)Encorajamento-É durante este período de apoio que as pessoas se sentem fortalecidas e remobilizam seus recursos pessoais e espirituais, a fim de enfrentar corajosamente os problemas da vida.

 

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *