O Que Ler Na Bíblia

Métodos De Leitura Bíblica
11/09/2013
A Maior Biblioteca Do Mundo
13/09/2013

A escolha do que iremos ler é tão importante quanto a maneira como vamos ler, principalmente para recém-convertidos.

Quando eu estava na escola secundária, ia a um acampamento bíblico de férias todos os anos. Foi ali que tomei muitas das maiores decisões de minha vida, como a rendição de minha vontade a Cristo e a de minha vida ao ministério, e muitas outras. Dou graças a Deus pelas pessoas que dirigiam aquele acampamento, mas gostaria que elas houvessem me instruído sobre como ler a Bíblia. Todos os anos instavam conosco para que a lêssemos diariamente, e, todos os anos, quando voltávamos para casa, saíamos com a determinação de ser persistentes. Durante todo o curso escolar, fiz a mesma coisa – começava a leitura do início, como se faz com qualquer livro, e lia Gênesis. Felizmente, gosto muito de história, e esse livro era bem agradável. Depois vinha o Êxodo e a vida de Moisés; mas, pelo meio do livro eu ficava atolado nos orifícios e tapeçarias dos detalhes da construção do tabernáculo, e desistia depois de dois meses de leitura. (Isso for antes de eu ter ouvido falar sobre aquele voto: sem Bíblia, não há café.)

Foi pena que ninguém houvesse me ensinado, quando eu ainda era jovem, que embora o Velho Testamento seja muito importante, foi escrito mais para o povo de Israel e para aquela época, e que eu sou um cristão do Novo Testamento. Assim eu teria procurado ler o Novo Testamento antes de ler o Velho. Não quero que isto seja entendido como uma declaração de que o Velho Testamento não é importante para o crente; ele é, principalmente alguns de seus livros; mas é melhor que o crente entenda primeiro os vinte e sete livros do Novo Testamento, pois foram escritos para a Igreja (e para os cristãos da Igreja), para sua edificação.

Tudo que precisamos saber a respeito de Deus está na Bíblia. Tudo que precisamos saber para crescer espiritualmente e nos tornarmos fortes, encontra-se na Palavra de Deus. Mas, como veremos no próximo capítulo, a Bíblia não é um livro como os outros; é uma biblioteca de sessenta e seis livros, e como em qualquer biblioteca, temos que procurar na seção certa para encontrarmos aquilo que desejamos. A programação de leitura que sugerimos a seguir tem por objetivo dar forma ao processo de aprendizado a ser seguido pelo recém-convertido, para que ele possa concentrar-se nos livros que contêm as soluções para seus maiores problemas. Quem seguir a programação apresentada neste capítulo, durante o primeiro ano terá várias vezes os livros mais importantes para ele. Depois lerá o Novo Testamento todo, duas vezes, e no fim do terceiro ano, terá lido a Bíblia inteira. Eles são apresentados na ordem que considero a mais importante. Junto a cada um deles, exponho, em breves palavras, a razão por que os considero importantes.

1. Ler 1 João sete vezes

A primeira necessidade de cada crente é a certeza da salvação. Já aprendi que muito pouco desenvolvimento é possível enquanto ele não estabelece o fato de que é um eterno filho de Deus, e que o que Jesus Cristo fez para ele na cruz do Calvário foi para redimi-lo para sempre dos pecados passados, e introduzi-lo na família eterna de Deus. Esta verdade é tão maravilhosa, mas tão contraditória para a intuição, para o entendimento e o raciocínio humano, que Ela somente é assimilada pela operação da Palavra de Deus. Se esperássemos até sermos suficientemente bons para nos “tornarmos dignos” dela, para depois termos certeza da salvação, ninguém a teria.

A única maneira de se obter esta certeza é pela leitura da Palavra de Deus; e de todos os sessenta e seis livros da Bíblia, somente a pequena epistola de 1 João foi escrita com este prop6sito. E o autor reconhece este objetivo no capítulo 5 versículo 13, dizendo: “Estas cousas vos escrevi a fim de saberdes que tendes a vida eterna.” Por causa de seu conteúdo singular e da necessidade de cada crente, é aconselhável que leiamos esta carta de cinco capítulos todos os dias, durante uma semana, tomando as anotações necessárias no diário. Tentemos não repetir as lições aprendidas nos dias anteriores. O livro está tão cheio de pepitas de ouro espiritual que isso não será difícil. Se depois dos primeiros sete dias persistir a dúvida acerca da salvação, deve-se continuar a ler 1 João, mais uma semana, ou então, ler o. livro que se segue em nossa lista.

2. Ler o Evangelho de João duas vezes

Como a satisfação dessa primeira necessidade é vital para se ter uma experiência cristã eficaz, assim o é também o crescimento da fé em geral. E o melhor livro da Bíblia para isto é o Evangelho de João. O autor não nos deixa em dúvida sobre qual foi seu objetivo, ao escrevê-lo, pois no capítulo 20, verso 30, ele declara: “Na verdade fez Jesus diante dos discípulos muitos outros sinais que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram registrados para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.”

Diz-se que o apóstolo João escreveu este Evangelho cerca do ano 85 A.D., bem depois que os outros discípulos já haviam morrido. Mateus, Marcos e Lucas haviam escrito seus livros vinte ou vinte e cinco anos antes, dando um registro detalhado da obra do Senhor, mas João viveu o bastante para saber dos ensinos heréticos que começavam a desafiar a divindade de Jesus Cristo, dizendo que ele era um grande profeta, mestre ou um bom exemplo para os homens, mas negando ser ele o Filho de Deus. Sabendo que era a única testemunha ocular da vida sobrenatural do Senhor Jesus, o apóstolo João se propôs a narrar, no Evangelho que traz seu nome, os eventos e ensinos que não deixam dúvida quanto à verdadeira identidade de Jesus Cristo. Depois que alguém lê este livro duas vezes, poderá dizer com razão se ele conseguiu alcançar seus objetivos.

Além das anotações que normalmente faz no seu diário, será proveitoso para o aluno, ao ler o Evangelho de João (quatro capítulos por dia) anotar também os sete milagres que João registra ali e que revelam o caráter sobrenatural de Cristo. Muitos crentes consideram este livro um excelente auxílio para o fortalecimento da fé. Devemos conseguir lê-lo duas vezes em onze dias; o que significa que depois de dezoito dias teremos lido 1 João sete vezes e o Evangelho duas. (Se o leitor não consegue ler nesse ritmo, deverá completar estes dois livros em pelo menos vinte e cinco dias.) Isto significará que em menos de um mês, sua fé estará firmada no solo da Palavra de Deus, e estaremos prontos para prosseguir para outros livros.

3. Ler o Evangelho de Marcos duas vezes

O Evangelho de Marcos apresenta a vida de Cristo de forma compacta, em dezesseis capítulos pequenos. É um livro ideal para pessoas ocupadas, pois não dá muitos detalhes, mas cobre um bom número de eventos na vida do Salvador, em pouco tempo. É extremamente importante que o estudante leia e releia os Evangelhos, pois a Bíblia nos diz muitas vezes: “Tende em vós o mesmo Espírito que houve também em Cristo Jesus”, e também: “Como recebestes a Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele.” E como podemos conhecer a mente de Cristo ou o seu caminhar, se não conhecemos sua vida? O único modo de conhecer essa vida é ler e reler os Evangelhos. Se o leitor for capaz de manter o índice de quatro capítulos por dia, como sugerimos, poderá completar a leitura deste livro cheio de ação, duas vezes, em apenas oito dias.

4. Ler as menores epístolas de Paulo

Agora já podemos passar às nove cartas de Paulo, de tamanho menor: Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1 e 2 Tessalonicenses, 1 e 2 Timóteo, Tito e Filemom. Veremos que estas cartas de Paulo às igrejas ou a seus amigos (Timóteo, Tito e Filemom) constituem uma leitura muito agradável. Se for possível, devemos ler a carta toda de uma vez: entretanto, Gálatas, Efésios e Timóteo, tomarão mais tempo. Seria bom, antes de ler cada livro, examinar as informações a respeito de cada uma que nos são fornecidas pelo Manual de Halley.

5. Ler o Evangelho de Lucas

Neste ponto, voltamos a outro dos Evangelhos de Cristo, o livro de Lucas. Este relato da vida de Cristo é o mais longo e detalhado. Nele encontramos fatos que não constam dos outros Evangelhos.

6. Ler o livro de Atos

Depois de terminar a leitura do Evangelho de Lucas, será interessante passarmos à continuação da história, que ele narra no livro de Atos dos Apóstolos. Veremos como é emocionante a maneira como o Espírito Santo usou os primeiros cristãos no testemunho fiel de Cristo por todo o mundo conhecido da época.

7. Ler o livro de Romanos

O melhor livro doutrinário do Novo Testamento é o de Romanos. Mais adiante, no decorrer do curso, precisaremos planejar um estudo dele, mas por agora faremos apenas uma leitura simples, para um exame geral de seu conteúdo e riqueza doutrinária. Uma das razões por que esta carta é interessante é que talvez seja a única que Paulo escreveu a uma igreja que nunca visitou pessoalmente. É provavelmente por isto que ele apresenta nela tantos dos ensinamentos básicos que dava is outras igrejas, logo que as fundava. Não se surpreenda o leitor se encontrar-se relendo algumas de suas passagens, várias vezes. Para algumas pessoas talvez seja difícil ler mais de três capítulos por dia, mas tentemos não ler menos que isso.

8. Ler o Novo Testamento todo, duas vezes

Lendo três capítulos por dia do Novo Testamento, levaremos oitenta e sete dias para completar a leitura. Isto significa que gastaremos 174 dias (quase seis meses) para lê-lo duas vezes. As leituras anteriores também tomarão quase seis meses. Portanto, no final de um ano, o estudante terá lido o Novo Testamento todo duas vezes, e várias vezes as partes mais importantes para o crente novo. Se o leitor ainda não fez uma leitura constante da Bíblia, verá que isto é o melhor beneficio que poderá fazer para sua vida e maturidade espiritual.

9. Ler os livros de sabedoria do Velho Testamento

Durante o primeiro ano desta programação, formamos o hábito da constância na leitura da Palavra de Deus, quinze minutos por dia. Enquanto isso, obtemos uma visão geral do Novo Testamento, e ficamos preparados para encetar a leitura das principais divisões do Velho Testamento. Incidentalmente, este primeiro ano de leituras, deve tornar nosso atendimento aos cultos da igreja – se nela se prega a Palavra de Deus – muito mais interessante, e deveremos estar apreciando melhor os sermões do pastor, pois passamos a ter uma compreensão maior do que ele diz e da relação entre eles e o todo do Novo Testamento. Isto se ampliará ainda mais depois que penetrarmos no Velho Testamento.

Os livros de sabedoria do Antigo Testamento, contêm a maioria dos princípios eternos de Deus, que vêm tendo uma forte influência sobre o povo de Deus, há mais de três mil anos. Os principais livros são: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes e Cantares. Desejo sugerir, porém, que a leitura não seja feita nesta ordem, mas de uma forma mais adequada.

Iniciaremos esta incursão pelos livros de sabedoria do Velho Testamento, cultivando primeiramente o hábito de ler um capítulo de Provérbios por dia. Em minha opinião, este livro é o mais importante do Antigo Testamento, depois de Gênesis, que explana a origem do homem. A razão por que digo isso, é que ele contém maior número de princípios de vida que qualquer outro livro da Bíblia. O autor foi dotado com duas grandes bênçãos – primeiro, um pai devotado e temente a Deus, que lhe ensinou os mandamentos e estatutos divinos, e os provérbios de homens tementes a Deus; e, em segundo lugar, Salomão recebeu um dom todo especial de sabedoria. Dele dizem as Escrituras: “Antes de ti não houve teu igual, nem depois de ti o haverá.” E ainda: “Deu também Deus a Salomão sabedoria, grandíssimo entendimento e larga inteligência como a areia que está na praia do mar. Era a sabedoria de Salomão maior do que a de todos os do Oriente e do que toda a sabedoria dos egípcios. Era mais sábio do que todos os homens; … e correu a sua fama por todas as nações em redor.” (I Rs 4:29-31.) Creio que o livro de Provérbios contém os princípios básicos que Deus quer que os homens observem para serem felizes e prósperos. Ele chega a prometer que a obediência deles prolongará nossa vida. (Pv. 9:10, 11.)

O livro de Provérbios é muito propício à leitura diária, pois contém exatamente trinta e um capítulos. Se começarmos a leitura no primeiro dia do mês, leremos um capítulo por dia, isto é, o capítulo de número correspondente ao dia do mês; nos meses de trinta dias, leremos os dois últimos no dia 30, e assim ficaremos em dia. Muitos homens de negócio consideram esta leitura uma das mais proveitosas no sentido de prepará-los para enfrentar as dificuldades com que se defrontam diariamente no mundo dos negócios.

Como o total de capítulos dos livros de Jó, Salmos, Eclesiastes e Cantares é de 212, veremos que em menos de quatro meses teremos lido o grupo todo, e o livro de Provérbios quatro vezes; isto se lermos um capítulo de Provérbios e dois dos outros, diariamente. Para completar os dezesseis dias restantes, (pois este programa leva na realidade três meses e meio) devemos marcar os salmos que mais nos agradam, no momento em que os lemos, e nessa ocasião, então, vamos relê-los, juntamente com o capítulo diário de Provérbios.

10. Ler os livros mais importantes várias vezes

Uma vez terminados os livros de sabedoria, está na hora de voltarmos ao Novo Testamento, e relermos os livros-chave que foram indicados anteriormente. (Todos os dias, durante trinta dias.) Este método de leitura da Bíblia é extremamente proveitoso, não apenas porque obteremos um bom conhecimento do livro, mas também porque seus conceitos ficarão bem integrados à nossa vida. Talvez o leitor prefira ler repetidamente outros dos livros menores, e não os que estou indicando. Se, depois que vir as razões que apresento em favor dos livros que indico, ainda pensar que os seus estarão mais de acordo com seus interesses e necessidades espirituais, pode fazer a substituição.

Como restam oito meses de seu segundo ano de leitura, quero fazer as seguintes sugestões:

1 João – Pelas razões já apresentadas – fortalecimento da fé e obtenção da certeza de salvação. Contudo, existem outras lições valiosas nesta pequenina carta de cinco capítulos, tais como: perdão, amor aos irmãos, provar os líderes espirituais, orientação divina, oração e muitos outros.

Efésios – Os seis capítulos de Efésios fazem dele o mais longo dos livros mencionados neste grupo; mas trata-se de um livro muito prático. Não somente aborda as bênçãos especiais que recebemos nesta dispensação da Igreja, mas também nos desafia a viver no Espírito, dando detalhes. Fornece a cura para a cólera, contém o mais direto mandamento encontrado na Bíblia com relação a sermos cheios do Espírito Santo; traz as instruções mais completas sobre a vida familiar, de todo o Novo Testamento, e resume tudo com um apelo a que nos revistamos de toda a armadura espiritual, para que possamos resistir às tentações de nosso adversário. Qualquer crente, não importa qual seja seu nível espiritual, pode lucrar muito com a leitura diária deste grande livro, durante um mês.

Filipenses – A epístola da alegria que Paulo remeteu de uma cela de prisão para a igreja de Filipos, é um apelo a um viver cristão mais feliz. Ela soergue o Espírito, e, melhor que qualquer outro livro, este nos desafia a manter um caminhar constante, acima das circunstâncias da vida, em lugar de andarmos no caminho da derrota, sujeitos a elas. Já indiquei a leitura diária deste livro para muitos que se encontravam tristes e acabrunhados, e os resultados foram notáveis.

Colossenses – Esta pequena carta é uma versão condensada de vários escritos de Paulo. Conseqüentemente, lê-la é servir um creme espiritual para a alma. Podemos encontrar nela desafios novos a cada dia, durante um mês, e ainda assim não esgotarmos seus tesouros.

1 Tessalonicenses – Paulo ficou nesta cidade apenas três semanas, mas ensinou ao povo, com clareza, a doutrina da ressurreição dos mortos e da segunda vinda de Cristo. E, na verdade, ele mencionou a volta de Cristo em todos os capítulos do livro.

Tiago – Esta carta de cinco capítulos é o volante de equilíbrio da vida cristã. O autor coloca a vida de fé em suas verdadeiras perspectivas, revelando-a coma a motivação das obras. Nenhum cristão estará realmente preparado para servir a Deus, enquanto ma se conscientizar do apelo a que possua uma fé que é demonstrada par obras.

Romanos 5-8 – O centro da seção doutrinária de Romanos são os capítulos de 5 a 8. Devemos tentar ler estes quatro capítulos diariamente durante um mês, para adquirirmos um conhecimento básico deles e da relação entre um e outro. Em resumo, eles falam acerca da justificação pela fé, do desvalor da carne, da necessidade de dependermos totalmente do Espírito Santo para uma vida cristã vitoriosa.

João 14-17 – Quando o Senhor se preparava para deixar que seus discípulos continuassem a obra para a qual os havia instruído, ele resumiu alguns de seus ensinamentos mais vitais. Os discípulos precisavam conhecê-los bem, e o Mestre lhes falou deles nas poucas horas que passaram juntos antes do seu julgamento e crucificação. Estes quatro capítulos contêm a essência desses importantes ensinamentos. Todo crente deve conhecê-los bem e, por esta razão, nós os incluímos entre os capítulos e livros mais importantes, cuja leitura repetiremos.

Quem seguir fielmente o esquema que apresentamos, terá tido a Bíblia diariamente durante dais anos, tirando grande proveito para sua vida espiritual. Agora estamos prontos para:

Ler a Bíblia toda em um ano. As Escrituras contêm 1190 capítulos – 929 no Velho Testamento e 261 no Novo. Se lermos três capítulos diários durante a semana, e cinco aos domingos, poderemos completar a leitura bíblica em 362 dias. Muitos crentes fazem a leitura deste modo todos os anos. Um dos maiores instrutores bíblicos que já ouvi foi o falecido Dr. Harry Ironsides, que aos 72 anos de idade já lera a Bíblia inteira um número de vezes correspondente aos seus anos de vida. Já no fim da vida, ele ficou cego, mas pôde continuar pregando, pois sabia de cor muitas passagens da Palavra de Deus.

Como há apenas 261 capítulos no Novo Testamento, sugerimos que se leia um capítulo do Novo Testamento nos dias de semana (e dois do Velho), e no domingo, cinco capítulos do Velho Testamento. No 313.° dia do ano, teremos terminado o Novo Testamento e então devemos concentrar-nos em concluir o Velho Testamento nos dias que nos restam. Seguindo este sistema simples e regular, a pessoa terá conseguido ler, em três anos, a Bíblia toda uma vez, o Novo Testamento inteiro três vezes, os livros de sabedoria duas vezes, e muitos dos livros e capítulos mais importantes várias vezes. Qualquer que seja o grau de maturidade do leitor, se ele observar o diário espiritual do modo como sugerimos, no fim desse tempo não será mais um bebê em Cristo.

SUMÁRIO DOS TRÊS ANOS DE LEITURA BÍBLICA

Primeiro ano

1 João – sete vezes

Evangelho de João – duas vezes

Evangelho de Marcos – duas vezes

Gálatas a Filemom

Evangelho de Lucas

Atos

Romanos

Novo Testamento – duas vezes

Segundo ano

Um capítulo de Provérbios por dia, durante quatro meses

Dois capítulos de outro livro de sabedoria, diariamente.

(Jó, Salmos, Eclesiastes, e Cantares)

Ler várias vezes durante um mês:

1 João

Efésios

Filipenses

Colossenses

1 Tessalonicenses

Tiago

Romanos 5-8

João 14-17

Terceiro ano

De segunda a sábado:

Um capítulo do Novo Testamento

Dois capítulos do Velho Testamento

Aos domingos:

Cinco capítulos do Velho Testamento

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *