O Estudo Da Bíblia Por Capítulos

Palavra do Dia – 15/09 – Escolher Jesus.
15/09/2013
Palavra do Dia – 16/09 – Fonte de Águas Vivas
16/09/2013

Depois do estudo por livros, o leitor provavelmente gostará do estudo de capítulos, tanto quanto gostaria de qualquer outro tipo de estudo. Uma vantagem deste método é que ele é mais rápido, e assim podemos ter sempre na mente os pensamentos centrais do autor. A divisão ideal do estudo bíblico é a divisão por capítulos.

A razão por que digo isso é sua extensão e conteúdo. A média dos capítulos tem cerca de vinte e cinco versículos, em tamanho bastante prático para a leitura. E embora muitas vezes sejam divididos em parágrafos, geralmente têm uma lição ou assunto central. O leitor verá que o tamanho dos capítulos facilitará bastante o estudo, e sentirá que este método é uma rica fonte de bênçãos.

OS DOZE CAPÍTULOS QUE DEVEMOS CONHECER BEM

Os capítulos da Bíblia não são iguais em riqueza e importância para os cristãos de nossa época. Existem centenas deles, entre os 1189, que são de valor incalculável para o estudo. Os doze capítulos que menciono abaixo são, em minha opinião, os de maior importância para o crente, e os apresento na ordem que considero de mais interesse (grupo A). Podemos estudar estes doze, primeiramente, não empregando mais que uma semana em cada um. Haverá outros que o leitor preferirá estudar, e que já deve ter relacionado em sua leitura diária. No grupo B, apresento sugestões de outros trechos, para alguém que não escolheu seus próprios capítulos.

Grupo A

Efésios 5

Gálatas 5

João 14-17

Romanos 6, 8 e 12

Timóteo 2

Efésios 4, 6

Grupo B

João 1, 3-5

Mateus 5-7, 13

Mateus 24, 25, 26-28

João 11, 12, 18-21

Atos 2, 3

1 Coríntios 6, 15

2 Coríntios 4-6

Provérbios 3

Salmos 1, 27, 37

COMO ESTUDAR UM CAPÍTULO

Toda a Bíblia é “útil”, contudo, algumas passagens são mais proveitosas que outras. Como em qualquer outro livro, precisaremos ler alguns capítulos apenas uma ou duas vezes, mas outros deverão ser lidos com mais freqüência até que se tornem parte de nós. Assim também é como o estudo da Bíblia. Alguns capítulos precisam ser lidos apenas uma vez, e já enxergamos onde é que se encaixam no todo desta biblioteca de Deus; mas outros precisarão ser analisados mais demoradamente, para que os entendamos bem.

Não é difícil fazer a análise de um capítulo, mas geralmente toma tempo. Temos que ler o capítulo todo pelo menos dez vezes. Depois disso é que começamos a ver o verdadeiro objetivo da passagem. As perguntas seguintes nos ajudarão a entender melhor cada capítulo estudado.

1. Qual é o assunto principal?

2. Quem são as pessoas principais?

3. Que é que o trecho diz a respeito de Cristo?

4. Qual é o versículo-chave ou principal?

5. Qual é a lição central?

6. Quais são as principais promessas?

7. Quais são os mandamentos principais?

8. Qual o erro que devo evitar?

9. Qual o exemplo que ele apresenta?

10. O que há neste capítulo que eu mais preciso aplicar em minha vida?

No estudo anterior desta série damos uma amostra da folha de questionário, para orientar os interessados na análise de capítulos. Apresentamos outras folhas para estudo no final desta série.

RESUMO DO CAPÍTULO

Depois que respondemos as perguntas acima, passamos a fazer nosso próprio comentário do capítulo. A esta altura já deveremos conhecê-lo tão bem, que seremos capazes de escrever um resumo do capítulo todo em quatro ou cinco sentenças. Isto feito, estamos prontos para fazer o esboço.

ESBOÇO DO CAPÍTULO

As melhores versões bíblicas já simplificaram bastante o processo de esboçar os capítulos, pois os dividem em parágrafos. Como veremos, esta prática de estudar parágrafos, isto é, de dividir cada parte do capítulo em pontos principais, poderá ser feita facilmente com grande proveito.

É possível que nossa própria divisão de capítulos coincida com a da publicadora. Neste caso, devemos lembrar-nos de que a Bíblia não foi escrita originalmente com separações e parágrafos, portanto a nossa divisão pode ser tão certa quanto qualquer outra. O processo de se fazer um esboço é relativamente simples, depois que descobrimos os parágrafos-chave, que serão os pontos designados com algarismos romanos. Depois que isso já está determinado, podemos concentrar-nos nos subpontos.

Para o estudo de cada parágrafo existem dois tipos de análise das subdivisões que muitos dos estudiosos da Bíblia gostam de considerar detalhadamente. Uma é a análise do verso. A Bíblia contém muitos versículos importantes, que merecem um estudo mais acurado, e que nos trarão grande inspiração e bênção espiritual.

Outra maneira de fazer o estudo do parágrafo é analisar as palavras, procurando a origem delas num dicionário grego ou hebraico. (Em outro capítulo, vamos explicar como que até as pessoas que nunca estudaram grego ou hebraico podem fazer isto, com ótimo aproveitamento.) Depois, procuramos o primeiro texto em que o vocábulo aparece, e, partindo daí, analisamos seu emprego nas Escrituras. A Bíblia contém milhares e milhares de palavras, em nossas versões modernas. Portanto, nunca ficaremos sem material para este tipo de análise.

Depois que preenchemos o questionário de análise de capítulo, devemos colocar a folha no colecionador, numa divisão especial para capítulos. Mais tarde, nós o revisaremos algumas vezes e isso nos ajudará a fixar na mente a verdade básica do texto. Após vários anos de experiência como professor, estou convencido de que revisão é uma prática essencial para a memorização do estudo.

Uma das desvantagens de um estudo desses em escola bíblica, é que o estudante, depois que presta os exames, tende a esquecer a maior parte do que aprendeu. Essas revisões periódicas auxiliam grandemente na retenção daquilo que aprendemos. A mente é um maravilhoso mecanismo condicionável – e o melhor condicionamento que podemos utilizar é “renovar a mente” com a Palavra de Deus – e é por isso que nós a possuímos.

 Análise de Capítulo

Texto……………………………………….. Data ………………………………………..

1. Qual é o assunto principal?……………………………………………………….

2. Quem são as pessoas principais? ……………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………..

3. Que é que o trecho diz a respeito de Cristo?………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

4. Qual é o versículo-chave ou principal? ………………………………………

5. Qual é a lição central? ……………………………………………………………..

6. Quais são as principais promessas ?……………………………………………

…………………………………………………………………………………………………..

7. Quais são os mandamentos principais? ………………………………………

…………………………………………………………………………………………………..

8. Qual o erro que devo evitar?……………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

9. Qual o exemplo que ele apresenta?…………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………..

10. O que há neste capítulo que eu mais preciso aplicar em minha vida?……..

…………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

Esboço de Capítulo

Capítulo…………………………………….Data …………………………………………

Resumo do assunto principal …………………………………………………………

…………………………………………………………………………………………………..

Versículo-chave……………………………………………………………………………

Esboço ……………………………………………………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

 

OUTROS MÉTODOS DE ESTUDO

Existem muitos outros métodos de estudo da Bíblia.

Leituras Repetidas

Já vimos anteriormente que a leitura é a base de todo aprendizado, e o melhor método de leitura é dedicar-se a ela de quinze a trinta minutos diariamente. O mesmo método se aplica na análise de capítulo, com a ressalva de que, neste caso, ele será lido dez ou doze vezes, antes de iniciar-se o estudo. Um recurso de que podemos lançar mão para realmente fazê-lo adquirir vida, é sublinhar os verbos. A ação da passagem é revelada nos verbos; conseqüentemente, depois de sublinhá-los, podemos facilmente perceber a linha dominante do texto, apenas voltando ao inicio e estudando seus verbos. Consideremos a seguinte passagem de Romanos 6:11-13:

Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões; nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado como instrumentos de iniqüidade; mas oferecei-vos a Deus como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros a Deus como instrumentos de justiça.”

Estudo de Personagens

Algumas das pessoas mais interessantes que já viveram neste mundo, passaram pela Bíblia deixando profundas marcas. Alguém já disse que há cerca de 2930 homens e mulheres no Velho e no Novo Testamento. Reconhecemos que alguns deles são mencionados apenas uma ou duas vezes, mas outros são figuras marcantes nos trechos em que aparecem, como Adão, Abraão, Moisés, Davi, Salomão, Daniel e centenas de outros. O Novo Testamento nos diz que seus feitos foram registrados para nosso benefício e que “estas cousas lhes sobrevieram como exemplos (para nós)”. (1 Co. 10:11.) O exemplo que deixaram não será de nenhum valor para nós, se não estivermos dispostos a estudar a vida deles. Damos um questionário para estudo de personagens, que pode orientar o aluno. Temos alguns questionários extras no fim do livro.

Estudo de Personagens Bíblicos

Pessoa……………………………………….. Data ………………………………………

Principal Texto Bíblico…………………………………………………………………

“Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos (para nós).”

1. Mencionar outras passagens relativas a este personagem………………

…………………………………………………………………………………………………..

2. Descrever com palavras breves sua infância, pais, família, educação……..

…………………………………………………………………………………………………..

…………………………………………………………………………………………………..

3. Que traços  de caráter vemos nele? (Positivos e negativos)……………

…………………………………………………………………………………………………..

4. Descrever seu principal encontro com Deus ……………………………….

5. Quem foram seus principais companheiros? Foram um benefício

ou um empecilho em sua vida? …………………………………………………

………………………………………………………………………………………………….

6. De que modo ele influenciou outros?………………………………………….

…………………………………………………………………………………………………..

7. Que erros ele cometeu que foram de grande significação em sua

vida? …………………………………………………………………………………….

8. Ele reconheceu e confessou seus pecados?………………………………….

…………………………………………………………………………………………………..

9. Quais as maiores contribuições que ele prestou ao serviço de Deus?……..

…………………………………………………………………………………………………..

10. Descrever sua família. Ele foi um bom pai (ou mãe)?………………………….

11. Como foram seus filhos, quando adultos?………………………………….

12. Qual a  principal lição da vida dele, que se aplica à nossa?   ………..

 

Estudo de temas

Uma das maneiras pelas quais sabemos que a Bíblia é de autoria de Deus, e não dos homens que a escreveram, é sua notável harmonia. Isto pode ser vista claramente quando fazemos estudo de temas nas Escrituras. Quer estudemos o assunto em Gênesis, quer seja em Apocalipse, sempre encontraremos uma perfeita unidade de pensamento. E, na verdade, não podemos dizer que conhecemos o conceito de Deus a respeito de certo assunto, enquanto não estudarmos todas as referências relativas a esse tema na Bíblia.

Recentemente, fiz um estudo sobre a “vontade de Deus” que pode ser mencionado como um bom exemplo do que digo. Os crentes em geral perguntam com freqüência: “Como posso saber a vontade de Deus para minha vida?” Todos nós temos que tomar muitas decisões durante nossa existência. O problema é que poucos já se dispuseram a procurar descobrir o que Deus já revelou com respeito à sua vontade. Isto pode ser feito de maneira simples. Procuramos na concordância todas as referências relativas à vontade de Deus, e as escrevemos numa folha de papel. Veremos que algumas se repetem, uma ou mais vezes. A seguir, devemos lê-las várias vezes, até percebermos que seguem uma certa linha de pensamento. Transcrevo abaixo o que aprendi sobre o assunto:

I. Deus tem um piano para nossa vida – Salmos 32:8; Isaías 30:21; Isaías 58:11; Romanos 12:1,2.

II. Exemplos de revelação da vontade de Deus

Cristo – Lucas 22:42; João 4:34

Davi – Atos 13:22; Atos 13:36

III. A vontade de Deus para tocos os homens

1. Que se arrependam e sejam salvos – 1 Timóteo 2:4; 2 Pedro 3:9; Mateus 18.14; João 6.40

2. Que sejam cheios do Espírito Santo Efésios 5:17-21

3. Que sua mente esteja sempre cheia da Palavra de Deus – Colossenses 1:9; Colossenses 4:12.

4. Que rendam sua vontade e corpo a ele Romanos 12:1,2.

5. Que sirvam a Cristo de coração alegre Efésios 6:6,7

6. Que vivam uma vida santificada e moralmente pura – 1 Tessalonicenses 4.3; 1 Pedro 4.2

7. Que dêem graças em tudo – 1 Tessalonicenses 5:18

IV. Os prêmios para quem faz a vontade de Deus – I João 2:17

V. As conseqüências da desobediência à vontade de Deus – Mat. 7.21

Depois que aprendemos os princípios relacionados com a vontade de Deus, que são ensinados em sua Palavra, veremos que será bem mais fácil saber o que fazer. A ignorância destes princípios destrói o povo de Deus, e é causa de muitos problemas desnecessários. Um simples estudo temático ajuda a evitar este problema, não somente no que se refere à vontade de Deus, mas também em muitos outros casos. O leitor gostaria de saber o que Deus ensina em sua Palavra sobre o medo, a cólera, o pecado, o adultério, a verdade, ou qualquer outro assunto? Faça um estudo temático e descubra-o.

Estudo de Profecias

Um dos mais interessantes tópicos para se estudar a Bíblia é profecia, principalmente em nossos dias, quando estão acontecendo tantos fatos que nos fazem pensar que as profecias bíblicas estão-se cumprindo. Devemos ter sempre em mente, porém, que o principal fio de pensamento das Escrituras não é apenas profecia. Antes, a Bíblia foi escrita para falar a respeito de Deus, da vida de Cristo, do homem, da salvação e da vida cristã diária. As profecias só são mencionadas de passagem; portanto, elas aparecem em vários pontos da Bíblia. Em alguns livros, o assunto ocupa apenas um ou dois capítulos; em outros, é apenas um parágrafo de um capítulo; e em alguns casos, é apenas um verso que contém informação profética. Damos a seguir uma lista de textos proféticos, que não pretendemos seja completa, mas que fornecerá pelo menos ao estudante principiante uma noção básica do assunto.

1. Mateus 24; Marcos 13; Lucas 21

Sermão Profético (Esta é a mais importante passagem profética das Escrituras. É uma cronologia básica dos eventos por vir, dada pelo Senhor.)

2. 1 Tessalonicenses 4:13-18; 1 Coríntios 15:51-58

O arrebatamento dos salvos

3. 1 Coríntios 3:9-17

O julgamento dos salvos (Ver 2 Co. 5:10; Romanos 14:10; 1 Co. 4:5.)

4. Ezequiel 37-39

Conflitos russo-israelenses

5. 1 Tessalonicenses 2:1-12

O Período da Tribulação (Ver também Apoc. 6-18)

6. Apocalipse 19:1-21

A Gloriosa Volta de Cristo (Ver Ap. 17:14-18 e Lc. 17:22-37)

7. Apocalipse 20.1-10

O Reinado Milenar de Cristo (ver também Is. 65:17-25)

8. Apocalipse 20:11-15

O Juízo Final das Almas Perdidas

9. Apocalipse 21-22

O Novo Céu e a Nova Terra

Algumas discrições das condições prevalentes nos dias do fim, pouco antes da vinda de Cristo, e que permanecerão após a sua vinda para buscar a Igreja:

2 Timóteo 3:1-4, 8 – Intensificação do mal

2 Pedro 3:1-18 – Homens escarnecedores e voluntariosos

Poucos temas nos motivarão a uma maior consagração a Deus e a uma devoção maior no serviço do que a profecia da segunda vinda de Cristo. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque havemos de vê-lo como ele é. E a si mesmo se purifica todo o que nele tem esta esperança, assim como ele é puro.” (I João 3.2,3.)

Estudos sobre Cristo

Outro inspirador estudo temático que queremos sugerir é o das passagens que enfatizam particularmente a divindade do Senhor Jesus. Há muitos versos por toda a Escritura que fornecem revelações que, reunidas, nos dão um retrato composto dele. A lista que damos a seguir não está completa, mas poderá dar-nos uma base pela qual poderemos começar. A leitura diária da Bíblia nos fornecerá muitas outras passagens.

Isaías 2:13; 52:12

Profecia da primeira vinda de Cristo.

Salmo 22:1-31

Profecia da crucificação de Cristo

Lucas 2:1-80

Profecia do nascimento de Cristo e João Batista

Lucas 2:1-52

Nascimento de Cristo

Mateus 1:1-2, 23

Outras menções do nascimento de Cristo

João 1

Cristo, o Verbo

Mateus 3

O batismo de Jesus

Mateus 4

A tentação de Cristo e a chamada dos discípulos

João 2

O primeiro milagre de Cristo

João 5

Cristo cura um homem aleijado

João 6.1-14

A multiplicação dos pães para os cinco mil

João 6:15-21

Cristo caminha sobre as águas

João 9

Cristo cura um cego de nascença

João 10 – Cristo, o bom Pastor

João II – A ressurreição de Lázaro

João 13 – Jesus lava os pés dos discípulos

João 18

O julgamento de Jesus

João 20

A ressurreição – João 21 e 22

As aparições de Jesus após sua ressurreição

Atos 1 – A ascensão de Cristo

Apocalipse 1 – A visão de Cristo, por João

Apocalipse 2-3 – Cristo e as igrejas

Filipenses 2:1-16 – O auto-esvaziamento de Cristo

Colossenses 1:9-23

A glória de Cristo e a sua obra no presente

Depois que fizermos uma análise de capítulo de cada uma das passagens relacionadas acima, dedicando uma semana a cada uma delas, ou então uma hora ou hora e meia, obteremos um conhecimento completo da vida do Senhor e seu ministério. O questionário que apresentamos abaixo nos servirá de guia para o estudo e também para futuras revisões. Alguns dos ensinamentos dados pelo Senhor foram entregues sob forma de parábola. Para essas também temos um questionário especial.

 A Vida e os Ensinos de Jesus

 Texto……………………………….. Data………………………………………….

1. Esta passagem é sobre a vida ou os ensinos de Jesus?…………….

2. Dê os detalhes essenciais dos eventos…………………………………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

3. Quem eram seus amigos?……………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

4. Quem eram seus inimigos?…………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

5. Por que se opunham a ele?………………………………………………….

……………………………………………………………………………………………

6. Que outros textos narram o mesmo fato?………………………………

……………………………………………………………………………………………

7. Quo outros detalhes estes textos nos apresentam?………………….

……………………………………………………………………………………………

8. O que aprendemos sobre a divindade de Cristo neste texto? …..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

9. Todos os atos de Jesus manifestavam a natureza e a personali-

dade de Deus. O que aprendemos a respeito de Deus neste texto?…………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

10. Quais os princípios que ele ensina aqui?……………………………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

11. Que lição desse texto posso aplicar à minha vida?……………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

 

As Parábolas de Jesus

 

Nome da Parábola…………………………………………………………………

Texto………………………………….. Data……………………………………….

 

1. Houve  alguma  circunstância  especial  que  motivou  esta

parábola de Jesus?……………………………………………………………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

2. Escreva um breve resumo da parábola. ………………………………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

3. Que detalhes adicionais são incluídos em textos paralelos?…….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

4. O Senhor deu a interpretação? Qual é ela?……………………………

……………………………………………………………………………………………

5. Qual é a verdade central que ele está ensinando aqui? …………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

6. Há  alguma  lição  aqui  que  posso  aplicar  à  minha vida?  Se

houver, como posso fazer a aplicação?…………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

 

Estudo de Salmos

Os cento e cinqüenta salmos do Velho Testamento constituem uma rica fonte de instruções e informações práticas para o crente. Alguns deles são bem pequenos (quatro a seis versículos) e podem ser estudados em poucos minutos; outros são bem longos (até 176 versos) e podem ser divididos em vários grupos pequenos. Grande parte dos salmos foi escrita pelo Rei Davi, que, apesar dos terríveis pecados que cometeu em certa época de sua vida, foi um homem realmente consagrado a Deus, que possuía revelações singulares. O livro de Salmos é um dos mais apreciados da Bíblia.

Originalmente, este livro era o hinário do povo de Israel. Muitos dos salmos foram escritos sob a forma de paralelismo hebraico, isto é, cantava-se a mesma sentença duas vezes, mas de modo ligeiramente diferente. A segunda frase ou verso, às vezes, era apenas uma repetição da primeira; outras vezes, era uma ampliação. O Salmo 102, versos 1 e 2, é uma boa ilustração disso.

Primeira base: Ouve, Senhor, a minha súplica” (v. 1).

Segunda frase: “e cheguem a ti os meus clamores”.

Basicamente, as duas frases dizem a mesma coisa.

Primeira frase: “Não me ocultes teu rosto no dia de minha angústia” (v. 2).

Segunda frase: “Inclina-me os teus ouvidos; no dia em que eu clamar, dê-te pressa em acudir-me.”

Notemos que na segunda frase ele faz dois acréscimos à sua petição – queria que Deus inclinasse seus ouvidos para ele, e o fizesse rapidamente. Quem pode dizer que nunca se sentiu assim?

A palavra “bem-aventurado” aparece inúmeras vezes nos salmos. Basicamente, Ela significa “feliz”. Por exemplo: “Bem-aventurado é o homem que…” significa realmente: “Feliz é o homem que…” Como veremos, os salmos contêm muitos princípios com relação à felicidade pessoal do crente. Costumo prescrever a leitura dos salmos para quem está desanimado e sem alegria.

Quase todos os salmos contêm material para ricos estudos bíblicos, mas os que citamos foram de grande inspiração para este escritor. Para estudá-los, faça uso do questionário a seguir, pois lhe será de grande ajuda no estudo dos salmos.

 

Estudo de Salmos

Texto………………………………….. Data……………………………………….

1. A quem este salmo é dirigido?…………………………………………….

……………………………………………………………………………………………

2. Faça  uma  relação  das  bênçãos  nele  mencionadas  e  das

condições para recebê-las……………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

3. Que promessas encontramos nele?……………………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

4. Há nele alguma ordenança? Qual?……………………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

5. Existe neste salmo alguma palavra ou frase que nos faz pensar

em Cristo?………………………………………………………………………..

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

6. Em essência o que diz o Salmo?………………………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

7. Dos pensamentos centrais, qual o que mais se aplica a você? …

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

 

Salmo 1  Salmo introdutório (Muitas tristezas poderão ser evitadas pela

memorização dos versos 1-3 e a observância de seus princípios.)

Salmo 8    A glória de Deus e do Messias

Salmo 23  O Salmo do bom Pastor

Salmo 24  Uma profecia a respeito de Cristo

Salmo 27  Um incentivo à fé

Salmo 34  O Senhor cuida dos seus

Salmo 37  A vida de descanso pela fé

Salmo 51  Um pedido de perdão

Salmo 59  Um pedido de socorro

Salmo 66  Ações de graças a Deus pelas suas bênçãos

Salmo 78    O relacionamento de Deus com Israel, como um exemplo para nós.

Salmo 91   O melhor modo de se viver

Salmo 103 Canto de louvor

Salmo 119  A descrição das Escrituras feita por Deus

Salmo 127  As bênçãos da família

 

Estudo de Provérbios

Nestes anos todos, um dos estudos de que mais gosto é o do livro de Provérbios. É o melhor livro de princípios para a vida, e seus ensinamentos são tão importantes para nós hoje, como foram nos dias em que Deus os entregou a Salomão. Assim como os salmos, todos os provérbios são dignos de ser estudados, mas os capítulos que relacionamos abaixo nos prometem bênçãos especiais.

Provérbios 1    A Importância da Sabedoria

Provérbios 2    A sabedoria nos livra do mat

Provérbios 3    Princípios para um viver feliz

Provérbios 4    Conselhos de um pai a seu filho

Provérbios 6    Conselhos paternos

Provérbios 7    O alto preço da imoralidade

Provérbios 11  Um viver integro

Provérbios 20  Uma vida de retidão é uma bênção

Provérbios 22  Como orientar nossos negócios

Provérbios 24  Um incentivo para a justiça

Provérbios 31  A mulher virtuosa

O questionário que apresentamos a seguir será valioso para orientar o estudo do livro de Provérbios.

Estudo de Provérbios

Texto………………………………….. Data……………………………………….

1. O que é apresentado aqui como sendo sabedoria ou atitude correta?

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

2. Que atitudes negativas são condenadas?……………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

3. Que atos positivos são elogiados?……………………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

4. Transcrever aqui os princípios eternos………………………………….

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

5. Conhece outras passagens com o mesmo pensamento básico?

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

6. Você tem incorrido em algum dos erros condenados neste texto?

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

7. Há algum princípio ensinado neste texto que você sente que

precisa incorporar à sua vida diária? ……………………………………

……………………………………………………………………………………………

……………………………………………………………………………………………

 

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *