O Caminho De Espinhos – Esboços Bíblicos

Estudo Harmonístico: Os Primórdios – Panorama do NT
18/07/2016
O Grande Ministério Galileu – Panorama do NT
19/07/2016

O Caminho De Espinhos – Esboços Bíblicos

“O caminho do preguiçoso é cheio de espinhos, mas o caminho do justo é uma estrada plena” ( Provérbios 15.19).

Já se tem dito que a astúcia (ou perspicácia) da nação escocesa se deve ao estudo generalizado do livro de Provérbios naquele país. Disso não sou juiz, mas com certeza, se cuidadosamente seguidos, os Provérbios de Salomão fazem os homens sábios para este mundo com muita prudência. Deus quer que seu povo sábio seja sábio. Não há crédito nenhum em ser um tolo, mesmo que você tenha a graça de Deus em seu coração. Para mim, parece ser um dever fazer de mim o melhor que posso, visto que sou um

servo do Senhor. Não quero que as pessoas pensem que todos os filhos de meu Mestre são débeis de entendimento. Ao meditar sobre este provérbio de duas partes, nós iremos:

  1. ACEITAR O TEXTO EM SEUS SENTIDOS TEMPORAIS.
  2. É claro pela oposição que um homem preguiçoso é o contrário de justo. Certamente, ele é assim. Seus pecados de omissão são abundantes. Ele falta com sua palavra, irrita outras pessoas, Satanás lhe acha travessuras para fazer; ele está, de fato, pronto para qualquer palavra e trabalho ruim.
  3. Não é suficiente ser diligente a não ser que sejamos justos, corretos; pois embora a maldição seja para os ociosos, a bênção não é para os ativos, e sim para os justos. É diligência no serviço de Deus, sob o Espírito Santo, quem ganha a recompensa de Deus.
  4. A estrada de um homem preguiçoso não é desejável: “Um caminho de espinhos.”

–                 É difícil em sua própria apreensão: uma estrada de terreno irregular, e ele quer quanto menos dela possível. Ele preferiria olhá-la por um mês a correr nela por uma hora.

–                 Fica realmente cheia de espinhos em pouco tempo. Sua negligência a fecha ali, envolve-o em dificuldades, traz perdas e cria impedimentos.

-Torna-se doloroso: ele é pobre, não confiam nele, é tratado duramente por credores cansados, e no fim fica sem um meio de vida.

-Torna-se bloqueado: ele não sabe para onde se voltar; não pode cavar, e tenta pedir esmolas. A preguiça ganha pouca pena, e a própria caridade o repele.

  1. A estrada de um homem justo esta sob uma bênção. -Torna-se clara à medida que ele procede nela diligentemente.

–                 Deus a faz assim.

–                 Ele mesmo faz que seja assim.

–                 Outras pessoas se dispõem a ajudá-lo, ou, pelo menos, a confiar nele, empregá-lo e recomendá-lo.

  1. O preguiçoso espiritual.

-Toma o caminho da indiferença, descuido, indecisão e descrença; e isso, embora possa parecer fácil, é tão cheio de tristeza como uma sebe de espinhos é cheia de pontos ou pontas de espinhos.

–                 Ele quer fazer sua própria vontade, e vontade própria com obstinação são sebes de espinhos: além do mais, sua teimosia e insolência provoca-m outros à oposição, e os espinhos engrossam.

–                 Ele escolhe o caminho do pecado e logo o descobre cheio de tristezas, dificuldades, perplexidades, enrascadas e ciladas.

–                 Pelos seus modos maus e pelas conseqüências inevitáveis de seus pecados, ele não é aceito nem por Deus nem pelo céu.

  1. O homem justo. Seu caminho é o de fé e obediência. -Tem seus impedimentos: estes são varridos do caminho.

–                 É freqüentemente misterioso, mas é limpado.

–                 É por vezes cheios de altos e baixos, mas é a estrada do Rei: Na qual estamos certos. Na qual estamos protegidos. Na qual estamos assegurados de um fim abençoado.

-Você está completamente sossegado na religião, aceitando as coisas como elas vêm, de modo desleixado? Então seu caminho logo se tornará uma sebe de espinhos. A negligência é suficiente para produzir uma imensa colheita de espinhos e matinhos.

-Você procura ser direito, justo? Você ama a santidade? Você conhece Cristo como seu caminho? Então, prossiga sem medo, porque seu caminho será plano e seu fim será a paz (Sl 37.37).

CONFIRMAÇÕES

“O caminho do homem indolente”, aquele que o preguiçoso toma ao cuidar de seus afazeres, “é como um caminho de espinhos,” é lento e duro, porque ele vai engatinhando em seus negócios, sim, seus temores e dissabores o furam e o seguram como espinhos e matinhos. “Mas o caminho dos justos é como estrada elevada e pavimentada.” A ordem que o homem piedoso segue é na maioria plana e fácil, de quem rapidamente corre adiante nas obras de sua vocação como se caminhasse por um caminho elevado em lugar pantanoso (P. Muffet).

Quem pode dizer os cuidados que as pessoas preguiçosas têm? As enrascadas nas quais se metem? Mentem para desculpar a preguiça, e uma mentira leva a outra. Depois, procuram esquemas e conspiram, e se tornam desonestas. Conheci uma pessoa que desistiu de um trabalho, começou a beber e perdeu o emprego. Desde então, para ganhar uma vida simples, ela tem de trabalhar dez vezes mais do que lhe era exigido e quase não tem calçados para os pés. Enquanto isso, um homem simples e trabalhador, sustentado, como ele confessa, pela Providência, mas, melhor de tudo, sustentado pela sua integridade e diligência, para esse homem há sucesso e felicidade. Trabalha muito, mas a sua sorte é de total tranqüilidade comparada com a porção do preguiçoso.

Ninguém viaja para o céu numa cama macia com colchão de penas. A graça fez uma estrada para o céu para pecadores, mas essa não agrada aos preguiçosos. Aqueles que alcançam a Cidade Celestial são peregrinos e não dorminhocos. A negligência é um caminho certo para o inferno, mas nós precisamos lutar para entrar pela porta estreita, e assim correr para que possamos alcançar a Cidade Celestial. Se você deixar a sua terra por conta própria, ela se encherá de mato, e se seu coração for deixado de lado, será

comido por pecados. Da preguiça nada resulta a não ser trapos e pobreza aqui, e condenação no além. Que vadios em Sião tomem nota!

É maravilhoso ver como as dificuldades somem do caminho dos justos! Ao viajar subindo o rio Reno, você parece estar preso por terra por todos os lados, mas ao seguir viagem, você percebe uma passagem clara: uma curva repentina permite que veja a abertura entre os morros. A estrada para Israel parecia bloqueada no mar Vermelho, e outra vez no Jordão, mas como eles estavam seguindo o Líder Divino, ele abriu caminho através das águas. Velhas estradas romanas, que foram colocadas ao longo de morros e atravessando vales, ainda são visíveis; estes eram suficientemente claros para serem seguidos pelo viajante que não conhecesse a região: assim o Senhor tem colocado a estrada de seu povo, e eles não perderão o caminho. “O caminhante, mesmo que seja um tolo, não errará ali.”

Os espiritualmente negligentes se envolvem em muita tristeza. Negligenciando a oração e outros meios de graça, eles buscam uma vida espiritual fácil; mas se são filhos de Deus, eles não a encontram, mas semeiam para si espinhos abundantes de arrependimento e depressão. Eu sei com certeza que o cristão diligente é o único cristão feliz. A verdadeira religião é acima de todas as outras coisas um negócio que não só compensa fazer, mas que compensa fazer bem. Lavoura abundante nos campos da alma é a única lavoura que compensa.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *