Mateus 28.19 seria uma alteração posterior feita pelos cristãos?

CONHECENDO A BÍBLIA DE GENEBRA – NASCIDOPOD
09/08/2020
BÍBLIA DE ESTUDO APOLOGIA CRISTÃ – REVIEW
10/08/2020
No meio teológico contemporâneo, estamos vivenciando um momento muito interessante com respeito aos estudos das línguas originais da bíblia, mais precisamente com respeito às variantes textuais que, inevitavelmente, vieram a fazer parte do texto bíblico, principalmente no que se refere ao texto do Novo Testamento.
O texto de Mateus 28.19 tem sido discutido e posto em xeque por uma parte da cristandade que, em sua grande maioria interpretam as Escrituras de acordo com o método histórico-crítico. Esse método afirma que os autores bíblicos não produziram um livro completamente harmônico, mas repleto de contradições históricas e teológicas; dizem que a Bíblia não é a Palavra de Deus, mas apenas contém a Palavra de Deus (ou seja, seus ensinos corretos), sendo assim, o homem interferiu de alguma forma na redação do texto sagrado, dentre vários outros argumentos que lançam dúvidas a esse texto. Vejamos a passagem:

“Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”; Mateus 28.19 – Almeida Corrigida Fiel (ACF).

A passagem de Mateus 28.19, para ser devidamente analisada, precisamos nos voltar aos estudos da Crítica Textual do Novo testamento, que visa identificar a redação original das Sagradas Escrituras. De acordo com os aparatos críticos (notas de rodapé) dos melhores materiais voltados ao estudo do grego do Novo Testamento (sejam eles ecléticos ou majoritários) sobre esta passagem específica, eles vão concordar que a mesma é original e que não existe nenhuma alteração posterior à sua redação.
Sendo assim, observando os detalhes obtidos nos aparatos críticos de materiais de referência acadêmica, como a Família 35 do Dr Wilbur Pickering, o Novo Testamento Grego 4º ( e 5ª) edição (SBB) e o Novo Testamento Interlinear Analítico (Cultura Cristã) sobre esse versículo, percebemos que:
  1. Não existe nenhuma variante importante e que lance dúvidas na fórmula batismal instituída ali pelo próprio Cristo;
  2. A fórmula está presente em todos os manuscritos gregos que contêm Mateus 28.19, pois nem todos os manuscritos foram conservados de forma inteira, porém, os que resistiram ao tempo registram a fórmula trinitária, sem exceção, e isso acontece com vários manuscritos cujo texto remonta ao 2º século;
  3. As versões mais antigas da bíblia atestam a fórmula batismal, cujo texto também data do 2º século;
  4. A fórmula trinitária está contida em toda a literatura patrística anterior ao 4º século. Exemplos: a Didaquê (c. 130-150), uma espécie de manual da igreja síria; Clemente de Alexandria (150-215); Justino Mártir (c. 150); Cipriano (século III) dentre outros.
É bem verdade que na obra escrita por Eusébio de Cesaréia “História Eclesiástica” (publicada no Brasil por várias editoras), datada do século IV, o autor ali não menciona a fórmula batismal completa, mas “…ide  e ensinai a todas as nações em meu nome” (HE, LIVRO 3, CAP V), por isso muitos acreditam que, naquela época, essa era a fórmula utilizada no batismo. Porém, ao que parece, Eusébio citou a passagem de memória, o que é muito comum nos escritos da patrística, por isso a diferença na leitura.
Também seria importante destacar aqui os comentários de importantes teólogos, como A.T. Robertson, sobre a passagem em estudo. Vejamos o que ele diz:

“O batismo em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo em nome da Trindade. Se levantam objeções a esta linguagem na boca de Jesus como teológico demais e como uma parte não genuína do evangelho de Mateus por esta mesma razão. Ver Mt 11.27 onde Jesus fala do Pai e do Filho, como aqui. Logo, todas as objeções carecem de base… há um capítulo dedicado a este tema em minha obra The Christ of the Logia onde a genuinidade destas palavras são demonstradas…” (Robertson, 2008).

Então, segundo o autor acima que é um especialista em exegese do Novo Testamento, podemos notar a confiança que o mesmo demonstra na passagem em destaque. Também é interessante notar que, ainda no século II a fórmula batismal, assim como mencionada em Mateus é citada por Justino, o Mártir (100-165), em sua obra 1 Apol. 61.3:

“…eles então executavam o banho na água, no nome do Pai do universo e do nosso Salvador Jesus Cristo e do Espírito Santo”.

Também Ireneu ( 130-200) cita da mesma formula de Mateus 28.19 com a frase tripartite em seu Contra Heresias:

“E de novo, dando aos discípulos o poder de regeneração em Deus, Ele disse a eles, ‘Ide e ensinais todas as nações, batizando-as no nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo’ “. (seção xvii).

E como mencionamos acima, um documento muito importante para a história do Cristianismo, o Didaquê também atesta a fórmula batismal de Mateus 28.19;

“Quanto ao batismo, faça assim: depois de ditas todas essas coisas, batize em água corrente, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Se você não tiver água corrente, batize em outra água. Se não puder batizar com água fria, faça com água quente. Na falta de uma ou outra, derrame água três vezes sobre a cabeça, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo”. (Didaquê 7.1-3).

Com isso, a história de que o versículo de Mt 28.19 possa ser um acréscimo posterior da Igreja Católica não passa de uma mentira, ou, no mínimo um mal entendido. Para que isso pudesse acontecer, a igreja teria que ter acesso à todos os manuscritos na época, e isso era praticamente impossível. Dos manuscritos mais antigos aos mais recentes, em toda a literatura patrística analisada, lecionários e traduções antigas, todos trazem o versículo citado, então, não existe a possibilidade de acréscimo posterior.
Devemos ter muito cuidado com os métodos de interpretação que, de uma forma ou outra, tentam colocar dúvidas no texto sagrado, sendo que muitos escolhem dar ouvidos a esses pseudo-teólogos. A intenção de Satanás sempre foi colocar confusão no meio do povo de Deus, e a deturpação de certas doutrinas bíblicas tem sido a forma sutil de se enganar a muitos cristãos, principalmente aqueles que se aventuram em algumas áreas da Teologia mas sem nenhum preparo, ficando assim a mercê de interpretações liberais.
Que o Senhor Jesus venha nos dar o discernimento correto da Sua Palavra e da Sua vontade nesse tempo. Amém!

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, João Ferreira de. A Bíblia Sagrada. Edição Corrigida Fiel ao Texto Original, Sociedade Bíblica Trinitariana, São Paulo;

EUSÉBIO DE CESARÉIA. História Eclesiástica. 1ª ed. Rio de Janeiro; CPAD, 1999;

NOVO TESTAMENTO INTERLINEAR GREGO-PORTUGUÊS – Texto Majoritário com aparato crítico / por Paulo Sergio Gomes e Odair Olivetti. São Paulo: Cultura Cristã, 2ª ed. 2015;

O NOVO TESTAMENTO GREGO (vários autores), 4ª edição revisada, 1993, SBB: 13ª impressão, 2007;

ROBERTSON, A.T. Comentario al Texto Griego del Nuevo Testamento. 2008, Editorial Clie.

########################################
► Siga-me ◄
✩ Instagram: https://www.instagram.com/nascidodenovooficial/
✩ Facebook: https://www.facebook.com/nascidodenovo.org
✩ Facebook Pr. Raul: https://www.facebook.com/prraulbolota
✩ Twitter: https://twitter.com/nascidodenovo
✩ Site: http://www.nascidodenovo.org ✩ Pinterest: https://br.pinterest.com/nascidodenovo/
✩ Periscope: @nascidodenovo
✩ Cursos do Nascido de Novo: https://nascidodenovo.org/v4/cursos-nascido-de-novo/

######################################
Quer enviar algo para nós? Mande para nossa Caixa Postal:
Caixa Postal 73 - Araraquara - SP - CEP14801-970
Todos os presentes serão mostrados em nossos vídeos de Recebidos e mostrados em nossas redes sociais!
Se não quiser que apareça só mandar uma cartinha junto pedindo sigilo.
Nosso e-mail: contato@nascidodenovo.org

######################################
CONTRIBUA COM O NASCIDODENOVO.ORG:
https://nascidodenovo.org/v4/mantenedores/

Leydson Oliveira
Leydson Oliveira
Me chamo Leydson Oliveira. Sou formado em Pedagogia e pós-graduado em Gestão Escolar. Também tenho Bacharel em Teologia e atualmente sirvo na Igreja Batista da Adoração (IBA) na cidade de Mata Roma - MA.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *