Jovens Segundo o Coração de Deus – Como Estudar a Bíblia, Alguns Conselhos Práticos

Daniel – Amado no Céu – Se Deus já decretou, por que orar?
16/01/2015
Daniel – Amado no Céu – A oração que move o céu
17/01/2015

Jovens Segundo o Coração de Deus – Como Estudar a Bíblia, Alguns Conselhos Práticos

Uma das mais nobres tarefas que um filho de Deus pode se dedicar é a de conhecer e entender melhor a Ele. A melhor forma pela qual podemos alcançar esse objetivo é por meio de um profundo estudo do livro que Ele escreveu, a Bíblia, pois nos informa quem Ele é, e qual seu plano para a humanidade. Há um grande número de métodos para estudar a Bíblia, mas uma das abordagens mais simples e mais eficazes para ler e compreender a Palavra de Deus envolve três passos simples:

Passo 1: Observação — O que aquela passagem diz?

Passo 2: Interpretação — O que é aquela passagem significa ?

Passo 3: Aplicação — O que eu farei com relação ao que a passagem diz e significa?

A observação é o primeiro e o mais importante passo desse processo. A medida que você lê o texto da Bíblia é preciso examinar atentamente o que isso quer dizer, e de que forma foi dita. Preste a atenção nos seguintes aspectos:

• Termos, não palavras. Palavras podem ter diversos sentidos, mas os termos são palavras utilizadas de uma forma específica em um contexto específico. (Por exemplo, a palavra tronco pode aplicar-se a uma árvore, a uma parte do corpo humano, a um tipo especial de célula humana. Entretanto, quando lê: “Esta árvore tem um tronco muito volumoso”, você sabe exatamente qual o sentido da palavra, o que a torna um termo.)

• Estrutura. Se você examinar sua Bíblia, verá que os textos têm unidades chamadas parágrafos (recuados ou marcados). Um parágrafo é uma unidade completa de pensamento. Você pode descobrir o conteúdo da mensagem ao observar e entender cada unidade de parágrafo.

• Ênfase. A quantidade de espaço ou o número de capítulos, ou versículos, dedicados a um tópico específico revelam a importância desse tópico (por exemplo, observem a ênfase de Rm 9 — 11 e de SI 119).

• Repetição. Esta é outra forma que o autor demonstra que alguma coisa é importante. Leia 1 Coríntios 13, em que o autor usa a palavra “caridade”, ou “amor”, oito vezes em apenas treze versículos. Isso nos diz que caridade, ou amor, é o ponto central desses treze versículos.

• Relacionamento entre idéias. Preste bastante atenção, por exemplo, a certos relacionamentos que aparecem no texto:

— Causa e efeito: “Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor” (Mt 25.21).

— Se(s) e então(s): “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra” (2 Cr 7.14; ênfase do autor).

— Perguntas e respostas: “Quem é este Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra” (SI 24.8).

• Comparações e contrastes: Por exemplo: “Ouvistes que foi dito […]; mas qualquer que…” (Mt 5.21)

• Gênero literário. A Bíblia é literatura, e os três principais gêneros literários na Bíblia são o discurso (as epístolas), a prosa (história do Antigo Testamento) e a poesia (Salmos). Considerar o gênero literário faz uma grande diferença quando você lê e interpreta as Escrituras.

• Atmosfera. O autor tinha alguma razão, ou preocupação, especial para escrever cada passagem, capítulo e Livro. Certifique-se de que percebe o tom, o espírito ou a premência do texto:

Depois de considerar esses aspectos, você está preparado para fazer as seguintes perguntas:

Quem ? Quem são os personagens daquela passagem?

O quê? O que é está acontecendo nessa passagem?

Onde? Onde a história acontece?

Quando ? Em que momento (do dia, do ano, da história) ocorre

esse fato?

Essas quatro perguntas podem ajudá-lo a identificar os termos e a atmosfera. A resposta a elas também permitirá que você utilize a imaginação para recriar a cena a respeito da qual lê. À medida que responde a essas perguntas, visualize o acontecimento e, provavelmente, terá alguns outros questionamentos sobre a cena. Fazer essas perguntas adicionais para um melhor entendimento o ajudarão a construir a ponte entre a observação (o primeiro passo) e a interpretação (o segundo passo) no processo de estudo da Bíblia.

Interpretação é a descoberta do sentido da passagem, da idéia ou do pensamento principal do autor. Responder às perguntas que surgem durante a observação, o ajudarão no processo de interpretação. Cinco recomendações podem ajudá-lo a determinar os aspectos principais do pensamento do autor:

• Contexto. Você pode responder a 75% de suas questões a respeito de uma passagem quando você lê o texto. Ler o texto envolve observar o contexto próximo (o versículo imediatamente anterior e posterior) bem como o contexto distante (o parágrafo ou capítulo que precedeu e/ou vem à seguir ao que você está estudando).

• Referências cruzadas. Deixe as Escrituras interpretarem as Escrituras. Deixe que outras passagens da Bíblia irradiem luz sobre a passagem que você está analisando. Ao mesmo tempo, seja cuidadoso para não concluir que a mesma palavra ou frase em duas diferentes passagens significam a mesma coisa.

• Cultura. A Bíblia foi escrita há muito tempo, de forma que quando você a interpreta, precisa entendê-la dentro do contexto cultural do escritor.

• Conclusão. Havendo respondido as suas questões sobre o entendimento, mediante avaliação do contexto, da referência cruzada e da cultura, você pode chegar a uma primeira colocação a respeito do significado da passagem. Lembre-se de que se a sua passagem consiste de mais de um parágrafo, o autor pode estar apresentando mais do que um pensamento ou idéia.

• Consulta. Ler os livros conhecidos como comentários, os quais são escritos por profundos conhecedores da Bíblia, pode ajudá-lo a interpretar a Escritura.

Aplicação é o motivo pelo qual estudamos a Bíblia. Queremos que nossas vidas mudem; queremos ser obedientes a Deus e crescer para nos assemelharmos cada vez mais a Jesus Cristo. Depois de apreciar uma passagem e de interpretá-la, ou compreendê-la, da melhor forma possível, precisaremos aplicar sua verdade em nossa própria vida.

Talvez você queira fazer as seguintes perguntar a respeito de cada passagem da Escritura que estudar:
• De que forma a verdade aqui revelada afeta meu relacionamento com Deus?

• De que forma essa verdade afeta meu relacionamento com os outros?

• De que forma essa verdade afeta a mim?

• De que forma essa verdade afeta minha resposta ao Inimigo, Satanás?

A aplicação não se completa com a simples resposta a essas questões, pois a chave é colocar em prática o que Deus ensinou a você em seu estudo. Embora, em um dado momento, você possa não aplicar conscientemente todas as coisas que aprendeu no estudo da Bíblia, pode conscienciosamente aplicar alguma coisa. E, à medida que trabalha para aplicar a verdade a sua vida, Deus abençoará seus esforços, como lembrado anteriormente, transformando-o à imagem de Jesus Cristo.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *