COMO FAZER O TRABALHO… – Aconselhamento de Casais

PARA QUE SANTIDADE SE JÁ SOU SALVO? – #NASCIDOASK 14
27/11/2016
SALMO 72 – Esboços de Salmos
28/11/2016

COMO FAZER O TRABALHO… – Aconselhamento de Casais

—  1 —

Atenção integral aos

Aconselhados

 

Através do olhar, da postura e de gestos naturais, o conselheiro deve demonstrar interesse e compreensão do problema que está sendo colocado. É preciso tomar cuidado com a distração causada pela fadiga, pela impaciência e pela preocupação com outros assuntos, bem como com devaneios e inquie­tações. Qualquer distração pode deixar transparecer desinteresse quanto ao problema do aconselhado.

 

— 2 —

Ouvir

 

A ajuda aos casais em crise é uma tarefa difícil que exige, sobretudo, o saber ouvir. Isso implica mais do que a recepção passiva de mensagens. Segundo o psiquiatra A. Nicholi para se ouvir de maneira eficaz é necessário: (A) Percepção dos próprios conflitos e solução dos mesmos, para evitar qualquer interferência com a livre expressão dos pensamentos e sentimentos do aconselhado; (B) Não usar expressões que demonstre desprezo a história do aconselhado; (C) Aguardar pacientemente durante períodos de silêncio e lágrimas, enquanto o aconselhado se refaça e aprofunde em assuntos penosos ou faz pausa para reunir seus pensamentos ou recuperar a compostura; (D) Procurar ouvir, não apenas o que o aconselhado diz, mas, o que ele está tentando dizer; (E) Olhar de forma abrangente a pessoa e aguçar os ouvidos para captar as mensagens transmitidas pelo tom da voz, pela postura e por outras pistas não-verbais; (F) Fazer uma análise das próprias reações quanto ao aconselhado; (G) Evitar desviar os olhos do aconselhado enquanto este fala; (H) Sentar-se imóvel; (I) Limitar o número de excursões mentais às próprias fantasias; (J) Controlar os sentimentos, em relação ao aconselhado, que possam interferir na atitude de aceitação e de simpatia, para que o conselheiro não faça juízos antecipados; e (L) Compreender que é possível aceitar o aconselhado sem aprovar ou sancionar atitudes e comportamentos destrutivos para o mesmo ou para outros.

Quando a pessoa que faz o trabalho de aconselhamento de casal ignora tudo o que foi colocado pelo psiquiatra   A. Cicholi, com facilidade, comete o erro de falar excessivamente, não dando ao aconselhado o tempo devido para expressar suas mágoas, esclarecer seus problemas e partilhar todos os detalhes de uma questão ou experimentar o alívio que acontece com o desabafo.

 

— 3 —

Responder

 

O trabalho do conselheiro não se resume apenas em saber ouvir, mas também em ações e respostas verbais específicas. O trabalho é eficaz quando o conselheiro prevê a direção dos pensamentos do aconselhado e responde de maneira a redirecionar a conversação. Isso pode ser feito através de perguntas, como: ‘Você pode dar mais detalhes…?” “O que aconteceu então…?” “O que você está querendo dizer com…?” Estas perguntas podem conduzir a discussões produtivas. Toda resposta dada pelo conselheiro exige reflexão, interrogação, confrontação, informação e interpretação.

 

— 4 —

Ensinar

 

Não se esqueça de que o conselheiro é um educador, que ensina através da instrução e orienta o aconselhado à medida em que ele, ou ela, aprende a enfrentar os problemas da vida. Assim como os outros tipos pessoais de educação, o aconselhamento é mais eficaz quando as discussões são específicas e não vagas, focalizando situações concretas, em lugar de alvos nebulosos.

Conclusão

Ao concluir, deixo uma sugestão que é, na verdade, uma sutil “reclamação” para todos aqueles que são responsáveis pela escolha dos grandes temas e disciplinas que são estudadas nos Simpósios, Congressos, Convenções e Escolas Bíblicas para Obreiros. E imprescindível que a questão sobre “O que a igreja deve estabelecer quanto ao tratamento dado aos casais” esteja inserida entre os assuntos de grande relevância a serem estudados e discutidos. Louvo a Deus pelo que tem sido feito, mas tenho consciência de que é possível fazer muito mais e com maior eficiência.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *