Catolicismo – Evangelizar, Seja Sábio

36xxx – 36 Dias de Pureza – Dia 36 – VOCÊ PODE SER SANTO?
12/10/2014
A Receita de Neemias – Vivenciando as emoções
13/10/2014

Catolicismo – Evangelizar, Seja Sábio

A Bíblia diz que quem ganha alma sábio é, (Provérbios 11.30). Isto significa que é necessário sabedoria para ganhar almas. Certo dia dois católicos praticantes formularam a este autor a seguinte pergunta: “O que você acha da Igreja Católica?” Pareceu-nos pelo tom de voz com o qual eles se dirigiram a nós, que a intenção era suscitar uma acirrada polêmica. Por esse motivo o autor destas linhas lhe disse: “Não sei se seria bom responder à pergunta de vocês. Se eu exteriorizar a minha sincera opinião sobre a Igreja Católica, é possível que eu fira a sensibilidade de vocês. Por outro lado, se eu elogiar o Catolicismo, estarei sendo insincero para com vocês e traindo minha consciência, e sobretudo, negando a minha fé. Por tudo isso, prefiro calar-me, a menos que vocês me prometam que não vão ficar zangados comigo”. Então eles ficaram mansinhos e prometeram que não se melindrariam com a minha franqueza. Assim eles se auto-algemaram, nos possibilitando mostrar-lhes com muito amor que o Catolicismo não é Cristianismo.

Certo dia dissemos a um bondoso católico: “A tua religião não merece uma pessoa tão bondosa como o senhor…” . Pouco tempo depois ele aceitou a Jesus e é hoje um fervoroso Cristão.

 Seja Amigo

Antes de expor a um católico os desvios que caracterizam o Catolicismo, procure, se possível, fazer com ele uma boa e sincera amizade. Isso nem sempre é possível, pois não raramente encontramos pessoas que nunca mais voltamos a ver. E estas oportunidades não podem ser perdidas. Porém, não podemos esquecer que dialogar com um grande amigo é muito mais promissor.

 Seja Cortês e Franco Simultaneamente

Muitos, em nome da cortesia, sacrificam a franqueza; enquanto outros, em nome da franqueza, faltam com a cortesia. Esses dois extremos devem ser evitados; e a forma de fazê-lo, é a junção das duas.

Podemos ser corteses, como já demonstramos no 3º subtópico deste capítulo, mas jamais podemos faltar com a verdade. Deus não conta com os covardes. Os profetas, Jesus e os apóstolos eram francos. Imitemo-los e o Senhor será conosco! Ele pelejará por nós! Ele fará nossas guerras! Sabemos que corremos sério risco de vida, porém, seja o que Deus quiser. Façamos nossas as palavras do apóstolo Paulo, que disse: “Mas em nada tenho minha vida como preciosa para mim, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus” (Atos 20.24). Se tombarmos neste campo de batalha espiritual, não seremos os primeiros, tampouco os últimos, a ter a honra de morrer por amor ao nosso amorável Salvador e benfeitor — Jesus Cristo.

Podemos até “fingir” que estamos com medo de falar a verdade, mas só para sensibilizar nossos interlocutores, como mostramos acima. Mas a verdade deve ser exposta incondicionalmente.

Saiba Como Começar e Quando Parar

Ore ao Senhor pedindo-lhe para pôr na sua boca a palavra certa, no momento certo (Provérbios 25.11). Contatar um católico de cada vez é uma sábia medida. Marque um diálogo a sós com o católico que você quer ver no Céu com você. Diga-lhe que você o ama e que com muito respeito à sua crença gostaria de alertá-lo para a realidade de que o Catolicismo é perigoso. Se ele se irar, peça desculpas e dê o diálogo por encerrado, pelo menos, por enquanto. Ore e jejue por ele. O Senhor poderá falar ao seu coração. É possível que ele mesmo lhe procure, pedindo a você que reinicie o diálogo.

A grande maioria dos católicos não sabe confabular. Eles  chamam de diálogo, o que deveriam chamar de monólogo. Não nos ouvem, nos interrompem a toda hora, e depois dizem que somos nós que não paramos para ouvi-los.

Sempre que a conversa esquentar, estará na hora de parar. “Ao servo do Senhor não convém contender.” (2 Tm 2:24). A nossa guerra não é contra o católico, mas sim, contra Satanás e seus demônios. Quando, diante dos seus gritos, nos calamos, eles cantam de galo, dizendo que venceram no debate. É que eles pensam que a razão é de quem grita mais alto.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *