Bases Para um Ministério Vivo – Certeza Da Vocação Divina

Bases Para um Ministério Vivo – Introdução
08/06/2014
Para um Ministério Vivo – Pureza De Coração
10/06/2014

Tu, menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque prece-derás o Senhor, preparando-lhe os caminhos (Lucas 1.76).

Quando os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntarem a João, quem ele era, ele respondeu: Eu sou voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías (João 1.22-23).

João disse também aos seus discípulos: Eu não sou o Cristo, mas fui enviado como seu precursor (João 3.28).

Em primeiro lugar, o texto sagrado, que narra a vida de João Batista, nos mostra que devemos possuir em nossa vida terrena, em nosso ministério, em nosso coração, a convicção de que Deus nos chamou para um ministério específico e para a obediência a esse chamado, e esse cha-mado, uma vez obedecido, gera paz em nosso coração.

Base fundamental é aquela sobre a qual Deus chama soberana¬mente, com base na sua graça infinita; é quando Deus vocaciona e prepara seus valentes para sua obra, pessoas simples, porém que crêem no seu poder.

E como Abraão, homem sim¬ples e comum, que não sabia para onde ia, mas sabia que devia ir, sabia com quem ele iria.

O mesmo aconteceu com Moisés, Isaías, Jeremias, o Apóstolo Paulo e tantos outros. Eles tiveram no coração a certeza de que Deus os chamara para um ministério específico e obedeceram a este grande chamado.

Não creio em ministério con¬fuso. Muitos não sabem nada a respeito do dom que Deus lhes deu, do trabalho a realizar, do sonho a desenvolver. João Batista sabia do plano que Deus tinha em sua vida, e ele queria estar no centro da vontade de Deus.

Você não deve estar onde os homens o colocam; você não deve estar onde a política o coloca; não deve estar onde o diabo o coloca; mas você tem de estar onde Deus o coloca. Esse é o grande segredo de pessoas abençoadas a quem Deus usa; não são pessoas interessadas no ministério como um meio de vida, mas como um meio de servir, de adorar e de tornar conhecido o reino de Deus. Quantos estão fazendo o que não deviam fazer. Quantos estão à beira do caminho, mas não no cami¬nho; estão no atalho, estão perdidos. Estão vendo as placas sinalizadoras que indicam o caminho a seguir, porém não seguem, ou seguem um caminho sem sinalização.

A vida só pode realmente ser vivida quando é vivida para a glória de Deus, situando-se no centro da Sua vontade.

João Batista teve um ministério abençoado, porque ele sabia que foi Deus quem o vocacionara para ser o precursor do Senhor Jesus, e ele envi¬dou todo esforço para cumprir esta finalidade e o fez com grande êxito.

João tinha intimidade com Deus.

E como disse Thomas Carlyli: “Bem-aventurado aquele que descobriu a sua verdadeira vocação. Ele não deve procurar outra bênção, pois encontrou o supremo ideal de sua existência – uma atividade adequada.”

O Senhor é paz e Deus de paz; Ele não é Deus de confusão, e, sim, Deus de convicções fortes, Deus que nos leva a ações enérgicas. Esta é a primeira prova, é a primeira marca que você tem de possuir: obediência ao chamado específico de Deus. Ele dá sua paz, sua tranqüilidade. Ele confirma e capacita. João realmente preparou o caminho para o Senhor Jesus.

Ministério espiritual não quer dizer que a pessoa tem de ser pastor ou missionário. Ministério é o trabalho que a pessoa realiza dentro da vontade de Deus e o serve de todo o coração, tornando o Reino de Deus conhecido e abençoador. Que maravilha! Deus tem um plano para cada um de nós. Vamos cumprir a nossa parte e assim a vida terá realmente sentido.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *