LIÇÃO 41 – CATECISMO
27/10/2019
BÍBLIA DE JERUSALÉM – REVIEW
28/10/2019

Após o fim da Primeira Guerra Mundial, a derrotada Alemanha e a unificada União Soviética se tornaram internacionalmente marginalizadas. 

Assim, entre 1922 e 1933 os comunistas stalinistas ajudaram as forças armadas alemãs a se rearmar em segredo — o que era proibido pelo Tratado de Versalhes —, e o treinamento da força aérea (Luftwaffe) e das forças blindadas (Panzerwaffe) alemãs ocorreu em território soviético. 

A cooperação só foi encerrada após a chegada dos nacional-socialistas ao poder, em 1933, quando as proibições de remilitarização foram revogadas e, em 1935, as forças armadas alemãs (Wehrmacht) foram oficialmente criadas. 

Em agosto de 1939, alemães e soviéticos assinaram um tratado de não agressão, o Pacto Molotov-Ribbentrop, que incluía a partilha da Polônia. Em 1.º de setembro de 1939, começou a Segunda Guerra Mundial, com a invasão alemã da Polônia, o que acarretou uma declaração de guerra anglo-francesa. 

Duas semanas depois, os soviéticos invadiram a Polônia para “assegurar a parte de Stalin no butim”, pois a partilha daquele país era parte do pacto de não agressão teuto-soviético. 

Consequentemente, “a aliança de Stalin com Hitler levou muitos comunistas europeus, obedientes a Moscou, a se distanciarem da posição […] [da Inglaterra e da França] contra os nazistas”. Essa postura durou até a invasão alemã da União Soviética, em 22 de junho de 1941. Até esse momento, comunistas e nazistas tinham um pacto, e as duas ditaduras eram vistas por governos ocidentais como inimigas da democracia.

 

 

O surpreendente é que, meses antes da Operação Barbarossa — o ataque alemão à União Soviética —, os dois países estavam em negociação para estreitar sua aliança. Em outubro e novembro de 1940, foram realizadas conversações para um possível ingresso da União Soviética no acordo militar firmado entre Alemanha, Itália e Japão, a fim de que ela se tornasse um quarto membro das forças do Eixo na Segunda Guerra Mundial. 

Tratou-se, até mesmo, das esferas de influência da União Soviética no caso de uma vitória do Eixo, mas a Alemanha não deu prosseguimento às tratativas.

Em junho de 1941, a Alemanha atacou a União Soviética não apenas para conseguir o “espaço vital” (Lebensraum) ambicionado por Hitler, mas também porque os nacional-socialistas queriam “expurgar” a Europa do que designavam “bolchevismo judaico”. 

Em sua ideologia, os nazistas equiparavam os judeus aos comunistas, o que, segundo eles, implicava estarem os judeus por trás da Revolução Russa de 1917 e da própria origem do comunismo. Essa ideia foi sobreposta à crença nazista de que o judaísmo seria o responsável pelo surgimento do capitalismo, ainda que a ideia não tenha substituído essa crença.

Talvez as primeiras obras que destacaram a similaridade entre os dois sistemas foram O caminho da servidão (1944), de Friedrich Hayek, e Origens do totalitarismo (1951), de Hannah Arendt. Entre 1986 e 1989, a comparação entre o nazismo e o comunismo provocou uma longa controvérsia na Alemanha, na chamada “briga dos historiadores” (Historikerstreit). 

Entre os que defenderam a posição exposta neste capítulo estavam: o filósofo Ernst Nolte, com o apoio do jornalista Joachim Fest, do filósofo Helmut Fleischer e dos historiadores Klaus Hildebrand, Andreas Hillgruber, Rainer Zitelmann, Hagen Schulze, Thomas Nipperdey e Imanuel Geiss.


Trecho do livro: Contra a Idolatria do Estado – Franklin Ferreira – Editora Vida Nova

########################################
► Siga-me ◄
✩ Instagram: https://www.instagram.com/nascidodenovooficial/
✩ Facebook: https://www.facebook.com/nascidodenovo.org
✩ Facebook Pr. Raul: https://www.facebook.com/prraulbolota
✩ Twitter: https://twitter.com/nascidodenovo
✩ Site: http://www.nascidodenovo.org ✩ Pinterest: https://br.pinterest.com/nascidodenovo/
✩ Periscope: @nascidodenovo
✩ Cursos do Nascido de Novo: https://nascidodenovo.org/v4/cursos-nascido-de-novo/

######################################
Quer enviar algo para nós? Mande para nossa Caixa Postal:
Caixa Postal 73 - Araraquara - SP - CEP14801-970
Todos os presentes serão mostrados em nossos vídeos de Recebidos e mostrados em nossas redes sociais!
Se não quiser que apareça só mandar uma cartinha junto pedindo sigilo.
Nosso e-mail: contato@nascidodenovo.org

######################################
CONTRIBUA COM O NASCIDODENOVO.ORG:
https://nascidodenovo.org/v4/mantenedores/

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *