AS ALIANÇAS DE DEUS – Teologia Sistemática 2

Como Hipollite virou Kardec
25/07/2015
2 – INTRODUÇÃO À EXEGESE DO A T – Exegese Bíblica
25/07/2015

AS ALIANÇAS DE DEUS – Teologia Sistemática 2

POR QUE DEUS FAZ ALIANÇA COM O HOMEM?

Porque através das alianças Deus expressa seu pensamento, seus propósitos.
Porque mediante alianças com o homem Deus lhe aumenta a fé.

Para dar-lhe garantia. “Ao fazer uma aliança, Ele informa claramente ao homem qual o intento do coração divino.” (Watchman Nee)

AS PRINCIPAIS ALIANÇAS ENTRE DEUS E O HOMEM

Adão: Gênesis 2:15 – 17.

Noé: Gênesis 6:18.

Abraão: Gênesis 17:1 – 8.

Moisés: Êxodo 19:5 – 6.

Davi: Salmo 89:20 – 37 (2 Samuel 7:12 – 17).

OUTRA FORMA DE DIVIDIR AS ALIANÇAS

Aliança das Obras Aliança da Redenção Aliança da Graça

“Um elemento muito importante nas alianças que Deus tinha em Israel achava-se no duplo aspecto da condicionalidade e da incondicionalidade. As Suas

promessas solenes, que tinham a natureza de um juramento obrigatório, deviam ser consideradas passíveis do não-cumprimento, caso os homens deixassem de viver à altura das suas obrigações para com Deus? Ou havia um sentido em que os compromissos que Deus assumiu segundo a aliança tinham absoluta certeza de cumprimento, sem levar em conta a infidelidade do homem? A resposta a esta pergunta tão debatida parece ser: (1) que as promessas feitas por Jeová na aliança da graça representam decretos que Ele certamente realizará, quando as condições forem propícias ao seu cumprimento; (2) que o benefício pessoal – e especialmente o benefício espiritual e eterno – da promessa de Deus será creditado somente àqueles indivíduos do povo, da aliança divina que manifestarem uma fé verdadeira e viva (demonstrada por uma vida piedosa). Sendo assim, o primeiro aspecto é ressaltado pela forma inicial da aliança com Abraão, em Gênesis 12:1 – 3; não há sombra de dúvida de que Deus não deixará de fazer Abraão uma grande nação, de tornar grande o seu nome e de abençoar todas as nações da terra através dele e da sua posteridade. É assim que o plano de Deus é exposto desde o início; nada o frustrará.

Por outro lado, os filhos de Abraão devem receber os benefícios pessoais somente à medida em que manifestarem a fé e a obediência de Abraão; assim diz Êxodo 19:5. Ou seja, Deus cuidará para que o Seu plano de redenção seja levado a efeito na história, mas também fará com que nenhum transgressor das exigências de santidade participe dos benefícios eternos da aliança. Nenhum filho da aliança que Lhe apresente um coração infiel será incluído nas bênçãos da Aliança.” (Enciclopédia Histórico-Teológica)

NOVA ALIANÇA
É digno de nota que, embora “aliança” ocorra quase 300 vezes no AT, ocorre somente 33 vezes no NT. Quase metade destas ocorrências se acham em citações do AT, e outras 5 claramente se aludem a declarações no AT.

A NOVA ALIANÇA É SUPERIOR PORQUE O MEDIADOR É SUPERIOR.

Hebreus 8:6. “Posto que uma aliança envolve duas partes contratantes, o mediador é intermediário cuja tarefa é manter as partes em comunhão uma com a outra. Num caso em que Deus é uma das partes e o homem é a outra, a idéia da aliança é inevitavelmente unilateral. A apostasia é sempre do lado do homem, e, portanto, a tarefa do mediador é principalmente agir em prol do homem diante de Deus, embora também deva agir em prol de Deus diante dos homens” (Donald Guthrie),

A NOVA ALIANÇA É SUPERIOR PORQUE É INSTITUÍDA COM BASE EM

SUPERIORES PROMESSAS.

Regeneração Purificação Justificação Vida e Poder

O que significa ‘receber’ a Jesus? Podemos afirmar que ‘receber’ a Jesus é fazer uma aliança com Ele, o que implica em fidelidade até o fim. “Ora, como recebestes a Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele, nele radicados e edificados, e confirmados na fé, tal como fostes instruídos, crescendo em ações de graça” (Colossenses 2:6 – 7).

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *