Apressando O Processo De Aprendizado

Palavra do Dia – 18/09 – Socorro
18/09/2013
Resumo
19/09/2013

“Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanta ele faz será bem sucedido” (Sl.1:1-3).

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? observando-o segundo a tua palavra.”

“Guardo no coração as tuas palavras para não pecar contra ti” (Sl 119.9 e 11).

A ciência afirma que existem cerca de doze bilhões de células no cérebro da média dos homens, e que a maioria das pessoas faz uso de apenas 10% de seu potencial mental. Antes de existirem as anotações em blocos de pedra e a escrita manual, tão conveniente para nós, as pessoas tinham o hábito de guardar na memória tudo quando ouviam; era a única maneira de evocar os fatos passados, quando necessitavam fazê-lo.

Nos últimos anos, tem havido um avivamento desta ante perdida da memorização, e já notei que aqueles que a usam para estudar a Bíblia, crescem na vida espiritual bem rapidamente. Dawson Trotman, o fundador do grupo “Navegadores”, talvez seja a pessoa que levou mais cristãos a memorizarem a Palavra de Deus neste século XX. Ele disse: “Nada paga dividendos mais elevados na proporção do tempo investido, do que o hábito de gravar a Palavra de Deus nas tábuas do coração.” Já vi muitas pessoas darem verdadeiros passos de gigante, na vida espiritual, logo que começaram a memorizar as Escrituras.

QUALQUER PESSOA CONSEGUE MEMORIZAR

A maioria das pessoas se queixa de um bloqueio mental, quando se fala em memorizar, mas somente em casos muito raros é que isto é verdade. Na maioria das vezes, trata-se de um caso de falta de verdadeiro interesse e de aplicação. Se eu perguntasse a alguém seu endereço e número de telefone, ele não teria o mínimo problema em lembrá-los. Qualquer pessoa que pode fazer isto, pode decorar a Bíblia. Sinceramente, a memorização da Bíblia exige dedicação e esforço, mas resulta em maiores dividendos para a vida espiritual que qualquer outro método de estudo bíblico que conhecemos.

OS BENEFÍCIOS DA MEMORIZAÇÃO

1. Dá-nos vitória sobre o pecado

“Guardo no coração as tuas palavras para não pecar contra ti” (Sl. 119:11). Nada melhor para deter a tentação do que a Palavra de Deus armazenada na mente. Muitos cristãos derrotados, escravizados ao pecado, tornaram-se gigantes espirituais, estudando a Palavra de Deus. A maioria dos pecados que “tenazmente nos assedia” não nos toma de assalto. Na verdade, eles nos levam a transpor lentamente a linha que separa a tentação da desobediência. Quando a tentação ergue sua pavorosa cabeça, a luz vermelha da Palavra de Deus se acende em nossa mente, e muitas vezes consegue deter nossos passos. Cada vez que damos atenção à Palavra de Deus e resistimos ao impulso de pecar, estamos nos fortalecendo na vida espiritual, e tornando mais remota a possibilidade de cairmos na próxima tentação. A vitória sobre o pecado é um processo gradual, e a memorização da Bíblia acelera este processo.

2. Ajuda-nos a vencer as preocupações

As preocupações, ansiedades e temores são tão naturais ao homem, como é para os castores a construção de seus diques. É por isso que a Palavra de Deus tem tanto a dizer a respeito de “não temer”, “não vos perturbeis”, “não vos inquieteis com o dia de amanhã”. Mas estas determinações das Escrituras não serão de nenhum valor para nós, se não estiverem cimentadas em nossa mente, para quando precisarmos delas.

Em minhas funções de pastor, reitor de faculdade, fundador dos seminários de “Family Life” e de uma escola evangélica de primeiro e segundo graus, tenho sido tentado a sentir medo quando me vejo diante de orçamentos no valor de cinco milhões de dólares anuais. Quando olho para a nossa economia, para os muitos lares que dependem desses ministérios para o seu sustento, sinto a tentação de entrar em pânico, principalmente em tempos de depressão econômica ou de inflação. Em tais momentos, minha casa do tesouro de versos memorizados me dá um imenso alívio, inundando minha mente com os princípios divinos. O fato de reclamarmos: “O que vou fazer agora?” não nos ajuda em nada. Mas quando repasso mentalmente a promessa divina “Meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades”, isso me ajuda.

3. Dá-nos segurança ao testemunharmos de nossa fé

Logo que nos tornamos crentes, temos um desejo natural de vermos outros conhecerem a Cristo. Mas o temor frio e cortante nos domina; ele é o empecilho mais comum ao testemunho. O maior temor que a maioria dos crentes enfrenta é o receio de não saber o que dizer, ou então de dizer algo errado. Isto pode ser quase que totalmente eliminado, se formarmos o hábito de decorar versículos-chave. Ninguém precisa ser muito extrovertido, nem é necessário que se seja um bom argumentador para dar um bom testemunho de Cristo; mas precisamos conhecer bem os versículos-chave, para que nosso testemunho do evangelho seja realmente proveitoso.

A primeira vez que vi realmente o valor de se ter a Palavra gravada na mente, foi quando ouvi o testemunho de um ex-marinheiro de um submarino, de nome Rosenberger. Este jovem convertera-se do judaísmo, e relatou que antes de ser crente rejeitava toda e qualquer manifestação sobrenatural, e ridicularizava os cristãos abertamente. Aconteceu, porém, que um marinheiro recém-convertido foi designado para ocupar um leito vizinho ao seu e Rosenberger era obrigado a ouvi-lo decorar três versículos por semana, hábito que adquirira com seus amigos do grupo “Navegadores”, pouco antes de partir para o Pacifico. O jovem não conhecia nenhum argumento bíblico para responder aos insultos e ironias de Rosenberger. Tudo que sabia eram os versículos bíblicos. Assim, toda a vez que Rosenberger lhe dizia alguma coisa, ele respondia: “A Bíblia diz o seguinte…” e citava-lhe uma passagem das Escrituras. Rosenberger só resistiu a este tratamento por dez meses, e afinal curvou-se diante da graça perdoadora de Deus. O Pai celeste diz de sua Palavra: “…a palavra que sair da minha boca; não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz…” (Is 55:11.) Ele não faz a mesma promessa com relação às nossas palavras.

Um crente que sai para testemunhar sem estar munido da Palavra de Deus, é como um soldado que vai para a guerra desarmado.

4. Acelera o processo de desenvolvimento pessoal

Todos os crentes são chamados a se “transformarem”, isto é, a serem uma “nova criatura” (2 Co. 5:17). Isto não acontece da noite para o dia – resulta de um processo de desenvolvimento. A memorização das Escrituras irá acelerar este processo de maneira notável, pois o segredo da transformação é a renovação da mente (Rm. 12:2) através da Palavra de Deus. Quanto maior for o número de textos que aprendermos e incorporarmos à nossa vida, tanto mais rápido conformaremos nossa vida à sabedoria de Deus ensinada na Bíblia.

Esta renovação da mente pela memorização da Palavra é grandemente proveitosa para a transformação de nossa vida mental. A maioria das pessoas têm que lutar muito para se manter livre de pensamentos impuros e imaginação maldosa. A memorização das Escrituras fornece-lhes algo de positivo para pensar, em vez de apenas lutarem contra os pensamentos perniciosos. Esta mesma prática provou-se valiosa para aqueles que têm que resguardar a mente de pensamentos de inveja, ressentimentos, vingança e outros, que são contrários à vontade de Deus para nossa mente.

5. Ajuda-nos a descobrir a vontade de Deus para nossa vida

Muitas vezes temos que tomar decisões súbitas, e não temos tempo de recorrer à Bíblia ou ao nosso caderno de apontamentos. Tendo um bom conjunto de versos registrados na memória, será muito mais fácil tomar a decisão acertada.

6. Auxilia-nos no estudo de outros textos bíblicos

O melhor comentário bíblico é a própria Bíblia. Quanto maior for o número de versos-chave que tivermos gravados na mente, mais fácil nos será entender os versículos bíblicos, à luz de outros textos. Os crentes novos, em geral, passam muito tempo lendo comentários bíblicos. Mas depois que decoramos textos bíblicos vemos que precisaremos consultar os comentários com menos freqüência, e recorreremos a eles apenas quando estivermos diante de uma passagem mais difícil, ou então quando nos prepararmos para falar em público.

7. Prepara-nos para servirmos a Deus de modo ilimitado

Já observei, através dos anos, que muitos formandos de nossas faculdades acabam dedicando-se a uma profissão completamente diversa daquela para a qual se graduaram. A razão disso é que muitos dos currículos de nossas escolas, principalmente das escolas cristãs, proporcionam ao aluno uma base bem ampla, com a qual ele pode lançar-se em várias carreiras. A porta da oportunidade, em geral, abre-se para as pessoas que já estão engajadas em atividades nas quais são bem sucedidas. O curso da escola fornece-lhe a base sobre a qual ele se apóia para ser profissionalmente flexível. A memorização das Escrituras faz a mesma coisa para o crente. Quase não há limites para o potencial do filho de Deus que possui um bom conhecimento mental da Bíblia.

PARA DECORAR A BÍBLIA DE MANEIRA PROVEITOSA

O melhor método que conheço para decorarmos versos bíblicos é utilizar cartõezinhos de memorização. Algumas pessoas gostam de cartões do tamanho de cartões de visita; outras preferem-nos um pouco maiores, mas o importante é que os carreguemos sempre conosco, aonde quer que vamos. Deste modo poderemos repassa-los várias vezes nos momentos de folga que tivermos durante o dia. Numa sala de espera, na fila do ônibus, no ônibus ou no carro, a caminho do serviço, ou sempre que dispusermos de um momento livre, para “remir o tempo”. Damos abaixo algumas sugestões que poderão auxiliar nesta memorização.

1. Escrever os versos em cartões

Devemos copiar o verso diretamente da Bíblia, escrevendo-o à mão, pois este é um modo valioso de iniciar o processo de memorização. Copiá-lo à máquina pode ficar mais elegante, mas não ajudará tanto na memorização quanto copiando à mão.

2. Memorizar temas para cada verso

O simples ato de memorizar os versos e as referências pode tornar-se um pouco confuso, a não ser que procuremos associar, a cada versículo, um tema. Em vez de decorarmos cinqüenta versículos esparsos, será melhor decorarmos cinqüenta versos a respeito de cinqüenta temas. A razão disso é que nossa mente apreende melhor os temas. Quando quisermos recordar um texto a respeito da oração ou de qualquer outro assunto, será mais fácil lembrá-lo se o tivermos associado ao assunto no momento em que o memorizamos. Vejamos dois exemplos que ilustram este ponto.

Oração

“Até agora nada tendes pedido em meu nome; pedi, e recebereis, para que a vossa alegria seja completa.” (Jo. 16:24.)

Ordenança Para se Memorizar a Bíblia

“Não cesses de falar deste livro da lei; antes medita nela dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer segundo a tudo quanto nele está escrito; então farás prosperar o teu caminho e serás bem sucedido.” (Js. 1:8.)

Vários peritos no assunto afirmam que é melhor decorar três versículos sobre cada assunto, antes de passarmos ao tema seguinte. Existem duas razões para isto. Será mais fácil relembrá-los, se forem memorizados em grupo, do que se decorarmos cinqüenta versos esparsos, para cinqüenta assuntos. Outro motivo é que, para o crente novo, alguns temas são mais relevantes que outros. No fim deste capítulo, fornecemos uma lista de cinqüenta assuntos, com três versículos para cada um, que devem ser memorizados neste programa de estudos, a fim de se obter um conhecimento prático da Bíblia, em três anos.

3. Decorar as referências

Devemos sempre decorar as referências bíblicas ao memorizarmos os versículos, pois do contrário acabaremos confusos, com uma porção de textos na mente, mas sem a mínima idéia de onde se encontram. Alguém comparou isso à associação de pessoas e nomes. É possível alguém sair bem se não se lembrar do nome de uma certa pessoa, mas, se quiser mencionar o nome, será bom que se dirija à pessoa pelo nome certo. Aliás, dizem que o tempo que empregamos a mais para decorar as referências, serve para aguçar nossa memória com rela~]ao a nomes de pessoas e de lugares.

4. Decorar três versos por semana

Já ficou provado que a média de três versos por semana é a ideal para a memorização das Escrituras. Estudar mais que isso pode acabar resultando em confusão, quando tentarmos recordá-los depois de algum tempo. Estudar menos pode provocar desinteresse na memorização. Houve uma época em meus estudos, quando fiquei muito entusiasmado, e passei a memorizar seis versos por semana. Até hoje, os versos que tenho mais dificuldade em recordar corretamente são os que memorizei nessa época. A memorização de três versos por semana permite-nos mais tempo para aprendê-los bem, com mais facilidade para evocá-los, mais tarde.

5. Datar e anotar cada verso

Será bom marcar nas costas de cada cartão a data em que começamos a memorizar o versículo. Será bom, também, anotar no caderno de estudos bíblicos, para termos o fato registrado, caso percamos o cartão.

6. Ler o verso em voz alta e gravar o “retrato” dele na mente

A melhor maneira de memorizar um versículo – depois de o escrevermos no cartão com a referência bíblica e o tema – é lê-lo em voz alta dez vezes, “fotografando-o” na mente à medida que o lemos. Após a décima vez, fechamos os olhos e procuramos reproduzir o quadro mental do verso, dizendo-o de cor, em voz alta, consultando o cartão apenas quando for estritamente necessário. Depois que conseguirmos repeti-lo várias vezes, sem recorrer ao cartão, estamos prontos para passar ao verso seguinte. Havendo tempo, o ideal é decorar os três versos no primeiro dia da semana. Deste modo, quando já conseguimos dizer os três sem recorrer ao cartão, podemos estar certos de que os gravaremos melhor fazendo a revisão diária de três ou quatro vezes ao dia, usando o método que exporemos mais adiante. A memorização de três versos não deve tomar mais que trinta minutos. A revisão pode ser feita nos momentos de folga, já que podemos carregar os cartões sempre conosco.

7. Revisão diária

Os psicólogos afirmam que a revisão auxilia grandemente o aprendizado. é muito importante que revisemos os versos da semana várias vezes por dia, principalmente no início da semana. Depois que conseguirmos repetir um desses versos três vezes, perfeitamente, podemos colocá-lo no grupo de versos já decorados nas semanas anteriores, e que recordamos uma vez por dia. Se errarmos uma palavra que seja de um desses versos, devemos ajuntá-lo aos três versículos novos da semana, que são recordados sete vezes por dia.

8. Revisão diária durante sete semanas

O segredo da memorização permanente é recordar cada verso diariamente, durante sete semanas. Já se descobriu que quando fazemos isto, podemos passar a revisá-los apenas uma vez por semana, durante sete meses, e depois uma vez por mês apenas. Alguém já resumiu o processo da seguinte maneira: “Recordando um verso diariamente durante sete semanas, e depois uma vez por semana durante sete meses, e depois uma vez por mês, durante sete meses também, nós o lembraremos para o resto da vida.” Eu, pessoalmente, sei que tenho que recordar todos os versos uma vez por mês, indefinidamente, senão terei problemas quando quiser relembrá-los.

Um modo prático de fazer esta revisão é dividindo os cartões nos três grupos, relacionados abaixo:

I. Grupo de Revisão Diária – não mais que vinte e um cartões subdivididos em dois grupos (pode-se usar cola para separá-los).

1. Os três versos da semana e mais os que errarmos na última revisão feita – recordar três a quatro vezes por dia.

2. Dezoito versos já decorados anteriormente, que revisamos uma vez, diariamente.

II. Grupo de Revisão Semanal – após a décima oitava semana do programa de memorização, deveremos acrescentar três novos versos por semana, durante sete meses.

III. Grupo de Revisão Mensal – somente depois de nove meses é que começaremos a formar este grupo, mas quando o fizermos já estaremos sobejamente convencidos do valor deste programa de memorização das Escrituras.

Temas e Versos Para Serem Memorizados

A. Os versos seguintes são o número mínimo que todo crente deve saber de cor.

Tema                                               Grupo I   Grupo II  Grupo III

Ordenança para se decorar a Palavra    Js. 1:8        Mt. 4:4       Cl. 3:17

Certeza de salvação                              1 Jo 5:11,12  Jo. 5:14      Rm. 8:1

Obediência, a chave da felicidade        Jo. 3:17      Lc. 11:28   Sl. 119:1,2

A nova vida em Cristo                         2 Co. 5:17   Jo. 10:10b  Cl. 2:6

A ordem de testemunhar                      At. 1:8        1 Pe. 3:15   2 Tm 4:2

A oração diária é essencial                  Jo. 15:7        Jo. 16:24   1 Ts. 5:17

 

B. Os versos deste grupo auxiliam o cristão no testemunho de sua fé.

Deus ama a todos os homens              Jo. 3:16       1 Jo. 3:16    Rm. 5:8

Todos os homens são pecadores         Rm. 3:23     Jo. 3:19       Rm. 3:12

Os resultados do pecado                      Rm. 6:23    Hb. 9:27      Rm. 5:12

Cristo pagou pelos pecados do homem   1 Co. 15:3,4  1 Pe. 3:18     Gl. 3:13

A salvação é um dom gratuito             Ef. 2:8, 9     Rm. 3:24     Tt. 3:5

Cristo é o único meio para a salvação   Jo. 14:6        Jo. 10:9       Is. 53:6

O homem precisa receber

a Cristo pessoalmente                     Jo. 1:12       Ap. 3:20       Jo. 5:24

O homem têm que fazer de Cristo

o Senhor de sua vida                      Rm. 10:13    Rm. 10:9,10  At. 16:31

 

C. Esta série mostra as conseqüências de nos tornarmos cristãos.

Perdão dos pecados                         1 Jo. 1:9     Ef. 1:7       1 Jo. 2:1,2

Paz com Deus                                  Jo. 14:27    Jo. 16:33    Is. 26:3

Uma nova natureza                          1 Pe. 1:23   Ef. 4:24     2 Pe. 1:4

Novo poder interior                          Cl. 1:11      Ef. 3:20     Zc. 4:6

Vitória sobre o pecado                     1 Co. 10:13  1 Jo. 5:4,5   2 Co. 2:4

Vitória sobre as preocupações          Fp. 4:6,7     2 Tm. 1:7  1 Pe. 2:7

Vitória sobre a cólera                       Ef. 4:30-32   Sl. 37:8       Ec. 7:9

Vitória sobre a depressão                 1 Ts. 5:18    Cl. 1:12     Sl. 100:4

O Espírito Santo

 

D. Esta série mostra os desafios que encontramos na vida cristã.

Separar-se do mundo                      1 Jo. 2:15,16  2 Co. 6:17,18   Rm. 12:2

Seguir a Cristo                                Lc. 9:23        1 Jo. 2:6        1 Pe. 2:21

Ir ao mundo e testemunhar de Cristo  Mt. 28:19,20  At. 1:8            1 Pe. 3:15

Crescer na fé                                   Hb. 11:6         Rm 14:20,21   At. 27:25

Andar no Espírito                           Gl. 5:16         Ef. 5:18            Cl. 3:16,17

Ser generoso                                   Lc. 6:38       2 Co. 9:7        1 Co. 16:2

Dedicar-se a Deus                           Rm. 12:1,2  Rm. 6:13        Rm. 6:16

Combater o bom combate               Ef. 6:10,11  2 Tm 2:3,4     Ef. 6:13

Procurar companheiros cristãos      1 Co 15:33   Pv. 4:14         Sl. 1:1

 

E. Esta série mostra as novas características em nossa vida.

Amor                                               Jo. 15:12     Jo. 13:25    1 Ts. 3:12

Alegria                                            Jr.  15:16     Jo. 15:11    1 Pe. 1:8

Fé                                                    Ef. 6:16       Tg. 1:6        Rm. 5:1

Humildade                                      Rm. 12:3     1 Pe. 5:5      Tg. 4:10

Paciência                                         Hb. 10:36    Rm. 12:12   Tg. 1:4

Sabedoria                                        Mt. 7:24      2 Tm. 3:15   Tg. 3:17

Graça                                              1 Co. 1:4      1 Pe. 4:10    1 Co. 15:10

Consolo                                          2 Co. 1:3,4    Jo. 14:18     Jo. 14:1

Perdão                                             Mt. 6:14      Mc. 11:25    Lc. 14:4

 

F. Os versos da série seguinte apresentam lições básicas acerca de certos assuntos que precisamos conhecer.

Deus                                            Sl. 14:1           Pv. 1:7         Rm. 1:20

Jesus Cristo                                 Fp. 2:9,10       Cl. 1:15,16   Hb. 1:1-3

A ressurreição de Cristo             1 Ts. 4:14        1 Pe. 1:3       Ef. 1:20

A Palavra de Deus                      2 Tm. 3:16,17   Hb. 4:12        2 Pe. 1:21

A segunda vinda de Cristo         Jo. 14:2,3          1 Ts. 4:16,17  Tt. 2:12,13

Deus premia o cristão fiel

no serviço                              2 Co. 5:10        1 Co. 3:13     Rm. 14:10

A vontade de Deus                    Mt. 12:50         Jo. 7:17         Ef. 6:6

Boas obras Céu                          Ef. 2:10           Hb. 10:24      Tt. 2:7

Os caminhos do homem não

são os caminhos de Deus       1 Co. 2:14       1 Co. 1:18      Rm. 11:33

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *