Andando Na Luz – Esboços Bíblicos

Os Atos Mediante os Apóstolos em Jerusalém – Panorama do NT
22/07/2016
Atos do Espírito por Paulo – Panorama do NT
23/07/2016

Andando Na Luz – Esboços Bíblicos

“Venha, ó descendência de Jacó, andemos na luz do Senhor” (Isaías 2.5).

Oh, que a “casa de Jacó”, no sentido literal, andasse na luz de Jeová reconhecendo Jesus, que é a fonte que vem de cima! Dia infeliz, em que recusam a luz, pois o véu está sobre seus corações!

Oremos pelo arrebanhamento das tribos de Israel. Certamente acontecerá “nos últimos dias” (Is 2.2).

Agora, trataremos do Israel espiritual, mesmo dos filhos de Deus nesta hora.

  1. AQUI ESTÁ UM CONVITE.

“Venham, andemos na luz do Senhor.”

É singular que o povo de Jeová precise de tal convite, pois parece natural que eles vivam nele, se alegrem nele, e aprendam dele, vendo que ele é o seu próprio Deus.

É um convite ainda mais estranho que vem das nações para a casa de Jacó.

A palavra do Senhor parte de Jerusalém, converte as nações, e depois volta ao povo de quem primeiro partiu. O paralelo é visto quando o convite vem àqueles de nós que somos crentes.

  1. Daqueles a quem nós ministramos. Como nos recompensa e encoraja ouvir tal chamado daqueles que uma vez recusaram o convite do evangelho! Quando há um movimento entre ossos secos, esperamos pelos melhores resultados.
  2. De convertidos novos, que em seu zelo quente animam santos mais velhos a avançarem, e assim criam alegria, e sugerem uma gentil reprimenda.
  3. De santos interessados em edificação mútua. “Venham, andemos.” Aqui estão irmãos dispostos chamando a outros que são igualmente dispostos. Deus queira que se faça ainda mais disto. Tais convites como esses são sinais salutares. Devemos incentivar sua produção por relacionamentos mútuos sobre coisas santas.
  4. VAMOS ACEITAR ESTE CONVITE.

“Andemos na luz do Senhor!”

–                  Nenhuma outra luz é comparável a ela; especialmente para o próprio povo do Senhor. Jeová deve ser a luz de Jacó.

–                  Nenhum outro andar é tão seguro, tão alegre.

–                  Nenhum outro povo é tão capaz de andar na luz de Deus: seus olhos estão abertos, seus pés são fortalecidos, seus corações são purificados, suas ações se adéquam ao dia.

  1. Nesta luz, encontramos certeza para a mente.

–                  A razão faz suposições ou confessa que nada sabe.

–                  Fanatismo se apega a sonhos e superstições.

–                  Autoridade humana erra.

–                  Revelação só é certa, infalível, inalterável. Toda outra luz é escuridão quando comparada com ela.

  1. Nesta luz, encontramos descanso para a consciência. -Vemos Jesus, seu sangue, e o perfeito perdão que ele consegue.

–                  Vemos sua perfeita justiça nos cobrindo, e fazendo-nos adequados diante de Deus.

  1. Nesta luz achamos direção para o juízo.

–                  Vemos o pecado, o amor, a providência, o futuro. em suas cores reais, e sabemos como agir no que se refere a eles.

–                  Aprendemos a conhecer o caminho certo e o modo de agir sábio. -Descobrimos as armadilhas ocultas e começamos a evitá-las.

  1. Nesta luz, encontramos deleite para a alma.

– Nos propósitos do Senhor. “Predestinados para ser conformados à imagem de seu Filho.”

–                  Em nossa condição pessoal em Cristo. “Completos nele.”

–                  Nos modos de proceder da mão de nosso Pai: “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”.

–                  Na luta que se passa por dentro, que como um sintoma de graça dá-nos esperança confortável.

–                  No futuro de morte e eternidade, que de outra forma nos estressaria.

  1. Nesta luz, encontramos comunhão para o coração.

–                  Nós vemos Deus e sentimos a perfeita paz.

–                  Nós vemos graça dentro de nós e apreciamos a segurança completa.

–                  Nós vemos Jesus e estamos em união consciente com ele.

–                  Nós sentimos o Espírito de Deus e somos trabalhadores com ele.

–                  Nós vemos os santos e nos deleitamos nas graças deles.

Amados ouvintes, possa o Espírito Santo guiá-los:

–                  A entrar na luz de Deus.

–                  A permanecer nela, caminhando nela quietamente todos os dias.

–                  A fazer progresso nela, caminhando em direção à perfeição.

Venham, e mesmo agora andemos juntos nesta luz.

Ela brilha perpetuamente, e nós somos filhos da luz.

Viver nela aqui vai preparar-nos para gozá-la em todo o seu glorioso brilho, onde “o Cordeiro é a luz.”

ÓLEO PARA A LUZ

Uma mulher cansada e desanimada, depois de lutar o dia inteiro com ventos e marés contrárias, chegou em casa, e, jogando-se numa cadeira, disse: “Tudo parece escuro, escuro.”

“Por que você não volta seu rosto para a luz, titia querida?”, disse sua pequena sobrinha que estava em pé perto dela.

As palavras foram uma mensagem do alto, e os olhos cansados se voltaram para aquele que é a luz e a vida dos homens, e em cuja luz, somente, nós enxergamos luz.

Um homem que olha para a luz não vê sombra; um homem que caminha em direção à luz deixa as trevas atrás de si. As pessoas ficam nas trevas se impacientando longe da luz. Elas se escondem em cantos obscuros, enterram se em cantos onde os raios do sol da justiça não podem alcançá-los; fecham as persianas e venezianas, e se admiram de não terem nenhuma luz.

Uma casa pode ser escura, mas não é culpa do sol. Uma alma pode ser escura, mas não é porque a luz do mundo não espalha raios em todas as direções. Aquele que segue Cristo “não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” Mas se nossos feitos são maus, nós nos voltaremos de Deus, e amaremos a escuridão mais do que a luz, mas se estamos dispostos a ser repreendidos, corrigidos e guiados na direção certa, descobriremos que “a luz é semeada para os justos, e alegria para os retos de coração.” Caminhando na luz, como Cristo está na luz, nós temos comunhão com o Pai, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, limpa nos de todo pecado (The Boston “Christian”).

Vale notar como as plantas e as árvores se voltam para a luz, como fica embranquecida a vegetação se ficar na escuridão. O escuro completo é terrível para as pessoas; ele pode ser sentido de tanto que pressiona a mente. A obscuridade de um dia nublado deprime os ânimos mais do que dificuldades ou dor. A exclamação do doente: “Queria por Deus que amanhecesse!” é o suspiro de toda vida sadia quando melancolia a cerca. O que então pode ser dito, se há luz, e nós a recusamos? Deve ter trabalho mau em mão de quem ama a escuridão. Só morcegos e corujas e coisas imundas e famintas gostam da noite. Filhos da luz caminham na luz e refletem a luz.

“Onde o sol não entra, os médicos precisam entrar”; assim dizem os italianos, e seu testemunho é verdadeiro. A luz solar não só traz influência alegre como uma ajuda saudável. Ao longo da Riviera, no litoral do sul da França, inválidos devem tudo ao sol, e quando ele se vai, eles se encolhem em seus próprios quartos. Aposentos aos quais o calor dele não chega têm desconto; a luz é essencial à restauração bem como à apreciação.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *