Analisando a variante de 1 Tm 3:16

PREPARO PASTORAL – NASCIDOPOD
07/02/2021
ESPECIAL DEVOCIONAIS – REVIEW
08/02/2021

Analisando a variante de 1 Tm 3:16

Vejamos o texto que será analisado em grego e depois na tradução em português:

ομολογουμενως μεγα εστιν και το της ευσεβειας μυστηριον ος εφανερωθη εν σαρκι εδικαιωθη εν πνευματι ωφθη αγγελοις εκηρυχθη εν εθνεσιν επιστευθη εν κοσμω ανελημφθη εν δοξη (NA 27)
Evidentemente, grande é o mistério da piedade: Aquele que foi manifestado em carne, foi justificado no espírito, contemplado por anjos, pregado entre os gentios, crido no mundo, recebido na glória. (ARA)

Indiscutivelmente essa é uma variante muito debatida no meio acadêmico. Qualquer manual sobre crítica textual do Novo Testamento vai trabalhar essa variante, independente da opção do autor (eclético ou majoritário). Isso mostra que temos uma importância doutrinária para trás desse verso, e é isso que vamos analisar.

A questão a ser discutida nessa variante está na partícula ος εφανερωθη εν σαρκι – aquele que se manifestou em carne (ARA), mais precisamente no termo ος, pois em outros manuscritos vamos encontrar uma outra palavra que a substitui e que faz uma certa diferença no texto, principalmente em relação ao “mistério” que o apóstolo Paulo estava se referindo.

Vejamos então o mesmo versículo em um outro texto grego:

 ομολογουμενως μεγα εστι και το της ευσεβειας μυστηριον θεος εφανερωθη εν σαρκι εδικαιωθη εν πνευματι ωφθη αγγελοις εκηρυχθη εν εθνεσιν επιστευθη εν κοσμω ανεληφθη εν δοξη (TR)
E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória. (ACF)

De acordo com este texto, o grande mistério tratado por Paulo aqui gira em torno da glória do Filho, principalmente no fato dEle ter se manifestado em carne, mesmo sendo Deus. θεος εφανερωθη εν σαρκι faz exatamente alusão a essa informação, também deixando claro para nós a deidade de Cristo.

 

curso de bacharel livre

https://go.hotmart.com/W42164500O

 

Agora, por que a diferença nos textos? Isso depende do texto grego para trás da tradução. Vejamos.

Para a escolha de ος, temos os manuscritos Sinaíticus, Alexandrinus, Cambridge, dentre poucos outros, que datam do século IV ao século IX. Entre os pais da igreja que defende essa variante, temos Orígenes, Didimo, Epifanio, Teodoro, Cirilo e Jerônimo, todos dos séculos IV a V.

Para a escolha de θεος, nós temos os códices Sinaíticus, Alexandrinus, Efraimita, Beza (todos passando por correção) dentre vários outros manuscritos unciais e minúsculos. Temos uma Vulgata (sec V). Entre os pais da igreja temo Dionísio do século III , Apolinário, Diodoro, Gregório – Nissa, Dídimo, João Crisóstomo e Teodoreto, todos dos séculos IV e V. Vejam que, em comparação aos que defendem a opção ος acima, temos mais testemunhas para essa última leitura.

O Dr Wilbur Pickering, no seu aparato crítico que segue o texto da Família 35 (F35) nos mostra que 98,5% das testemunhas seguem o termo θεος, assim como o texto Majoritário.

Uma das explicações da origem dessa variante é que algum escriba antigo pode ter se confundido da hora de escrever o termo θεος. Como essa palavra era abreviada, contendo apenas o Teta e o sigma (primeira e última letra da palavra), se o escriba esquecesse o traço no meio do teta, então essa letra ficaria idêntica ao omicron (primeira letra da palavra ος). Isso poderia explicar a troca de “Deus” por “aquele” (significado de ος) em alguns textos gregos hoje.

O resultado disso tudo é que nossas bíblias contém esta diferença que é bastante interessante, mas que pode, nesta passagem, interferir em um tema bem importante da doutrina cristã, dependente da intepretação de quem se atém ao texto.

Deus abençoe a todos !!

 

Referências

ALMEIDA, João Ferreira. A Bíblia Sagrada Revista e Atualizada, 2ª edição 1993, SBB, São Paulo;

_________ . A Bíblia Sagrada, edição Corrigida Fiel ao Texto Original, Sociedade Bíblica Trinitariana, São Paulo;

GOMES, Paulo Sérgio e OLIVETTI, Odayr. O NOVO TESTAMENTO INTERLINEAR ANALÍTICO GREGO-PORTUGUÊS – texto majoritário com aparato crítico. São Paulo: Cultura Cristã, 2ª ed. 2015;

O NOVO TESTAMENTO GREGO (vários autores), 4ª edição revisada, 1993, SBB: 13ª impressão, 2007;

PICKERING, Wilbur N. QUAL O TEXTO DO NOVO TESTAMENTO? Papper. Dallas. 1990.

_________________. THE GREEK NEW TESTAMENT: According to the Family 35. Second Edition, 2015.

 

Segue abaixo um vídeo que explico mais sobre o tema:

 

 

########################################
► Siga-me ◄
✩ Instagram: https://www.instagram.com/nascidodenovooficial/
✩ Facebook: https://www.facebook.com/nascidodenovo.org
✩ Facebook Pr. Raul: https://www.facebook.com/prraulbolota
✩ Twitter: https://twitter.com/nascidodenovo
✩ Site: http://www.nascidodenovo.org ✩ Pinterest: https://br.pinterest.com/nascidodenovo/
✩ Periscope: @nascidodenovo
✩ Cursos do Nascido de Novo: https://nascidodenovo.org/v4/cursos-nascido-de-novo/

######################################
Quer enviar algo para nós? Mande para nossa Caixa Postal:
Caixa Postal 73 - Araraquara - SP - CEP14801-970
Todos os presentes serão mostrados em nossos vídeos de Recebidos e mostrados em nossas redes sociais!
Se não quiser que apareça só mandar uma cartinha junto pedindo sigilo.
Nosso e-mail: contato@nascidodenovo.org

######################################
CONTRIBUA COM O NASCIDODENOVO.ORG:
https://nascidodenovo.org/v4/mantenedores/

Leydson Oliveira
Leydson Oliveira
Me chamo Leydson Oliveira. Sou formado em Pedagogia e pós-graduado em Gestão Escolar. Também tenho Bacharel em Teologia e atualmente sirvo na Igreja Batista da Adoração (IBA) na cidade de Mata Roma - MA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *