Amnon e Tamar ( Parte XVI )

Catolicismo – Simonia: Eis o Porquê do Falso Perdão e do Purgatório
21/08/2014
Cresce casos de perseguição religiosa em Cuba
22/08/2014

AMNON E TAMAR
Características da sensualidade Vamos analisar um caso clássico onde o amor sensual é amplamente caracterizado: Amnom ama Tamar e comete um incesto: “E aconteceu depois disto que, tendo Absalão, filho de Davi, uma irmã formosa, cujo nome era Tamar, Amnom, filho de Davi, amou-a. E angustiou-se Amnom, até adoecer, por Tamar, sua irmã, porque era virgem: e parecia aos olhos de Amnom dificultoso fazer-lhe coisa alguma. Tinha, porém Amnom um amigo, cujo nome era Jonadabe, filho de Siméia, irmão de Davi: e era Jonadabe homem mui sagaz.

O qual lhe disse: Por que tu de manhã em manhã tanto emagreces, sendo filho do rei? Não mo farás saber a mim? Então lhe disse Amnom: Amo a Tamar, irmã de Absalão, meu irmão. E Jonadabe lhe disse: Deita-te na tua cama, e finge-te doente; e, quando teu pai te vier visitar, dize-lhe: Peço-te que minha irmã Tamar venha, e me dê de comer pão, e prepare a comida diante de meus olhos, para que eu a veja e coma da sua mão. Deitou-se pois Amnom, e fingiu-se doente; e, vindo o rei visitá-lo, disse Amnom ao rei: Peço-te que minha irmã Tamar venha, e prepare dois bolos diante dos meus olhos, para que eu coma da sua mão. Mandou então Davi a casa, a Tamar, dizendo: Vai a casa de Amnom, teu irmão, e faze-Ihe alguma comida.

E foi Tamar a casa de Amnom, seu irmão (ele porém estava deitado), e tomou massa, e a amassou, e fez bolos diante dos seus olhos, e cozeu os bolos. E tomou a sertã, e os tirou diante dele; porém ele recusou comer. E disse Amnom: Fazei retirar a todos da minha presença. E todos se retiraram dele. Então disse Amnom a Tamar: Traze a comida à câmara e comerei da tua mão. E tomou Tamar os bolos que fizera, e os trouxe a Amnom, seu irmão, à câmara. E chegando- lhos, para que comesse, pegou dela, e disse-lhe: Vem deita-te comigo, irmã minha. Porém ela lhe disse: Não, irmão meu, não me forces, porque não se faz assim em Israel; não faças tal loucura. Porque, aonde iria eu com a minha vergonha? E tu serias como um dos loucos de Israel.

Agora, pois, peço-te que fales ao rei, porque não me negará a ti. Porém ele não quis dar ouvidos à sua voz, antes, sendo mais forte do que ela, a forçou, e se deitou com ela. Depois Amnom sentiu por ela grande aversão, e maior era a aversão que sentiu por ela, que o amor que lhe votara. E disse-lhe Amnom: Levanta-te, vai-te embora. Então ela lhe disse: Não há razão de me despedires assim; maior seria este mal do que o outro que já me tens feito. Porém não lhe quis dar ouvidos. E chamou a seu moço que o servia, e disse: Deita a esta fora, e fecha a porta após ela.” (II Sm 13:1-17)
Baseado neste texto, vamos alistar algumas características fundamentais da sensualidade:
1. Sentimento implacável Amnom estava totalmente dominado por um sentimento que removeu os limites e o controle do seu comportamento. Ele se prontificou a invadir a privacidade de pessoas inconseqüentemente. Amnom sacrificou sua saúde, sacrificou princípios morais, cometendo o que era loucura em Israel e também sacrificou pessoas através de um sinistro jogo manipulativo, onde o pai, que era também seu rei, foi usado e sua meia irmã abusada. A sensualidade torna a pessoa surda e desenfreada, ou seja, imediatista em relação aos seus desejos. Por duas vezes a própria Tamar dá conselhos prudentes não se negando, apesar de tudo, a Amnom, mas ele não a ouviu, antes impiedosamente extravasou seus sentimentos e desejos através da força e agressão, o que resultou num incesto.
2. Sentimentos e emoções oscilando em extremos opostos Aqui se define o estado agudo de desequilíbrio que a sensualidade provoca em suas vítimas. O que temos em pauta é
um desgoverno total baseado na falência do domínio próprio. O amor sensual sempre se confunde e mistura com o ódio e a aversão. Ele segue a instabilidade emocional e espiritual da pessoa. Quando a pessoa se sente bem ela “ama”, quando a pessoa se sente mal, ela aborrece. O amor sensual se baseia puramente na satisfação psico-emocional do indivíduo. Ele descarta o gozo espiritual que é fruto de obedecer nossa consciência para com Deus. O motivo existencial da sensualidade é a ânsia pelo prazer e não a responsabilidade de fazer a outra pessoa feliz. As motivações normalmente são egocêntricas e condenáveis.
A loucura de Saul “Ora, o Espírito do Senhor retirou-se de Saul, e o atormentava um espírito maligno da parte do Senhor.” (1 Sm 16:14) É interessante analisarmos este mesmo perfil de comportamento na vida do rei Saul. Depois de demonstrar uma profunda apreciação por Davi, ao ouvir as filhas de Israel cantarem um novo corinho que dizia:”… Saul feriu os seus milhares, porém Davi os seus dez milhares” (1 Sm 18:7), tornou-se um perseguidor implacável de Davi:”… Então Saul se indignou muito, e aquela palavra pareceu mal aos seus olhos, e disse: Dez milhares deram a Davi, e a mim somente milhares: na verdade, que lhe falta, senão só o reino?

E, desde aquele dia em diante, Saul tinha Davi em suspeita”. (I Sm 18:8,9) Observando bem, é fácil discernir que o que inspirou aquelas mulheres, que na verdade não estavam adorando a Deus, mas exaltando Davi em detrimento de Saul, era o espírito de sensualidade, que revela aqui uma de suas mais terríveis fortalezas: o ciúme e competição. Saul engoliu a isca e a partir daí começou a oscilar no seu relacionamento com Davi em extremos de apreciação e desprezo, amor e ódio, hospitalidade e louca perseguição: “E aconteceu ao outro dia que o mau espírito da parte de Deus se apoderou de Saul, e profetizava ao meio da casa: e Davi tangia a harpa com a sua mão, como de dia em dia: Saul, porém, tinha na mão uma lança. E Saul atirou com a lança, dizendo: Encravarei a Davi na parede.
Porém Davi se desviou dele por duas vezes”. (I Sm 18:10,11) Ao mesmo tempo que profetizava, Saul repentinamente ficava enfurecido, mudava totalmente seu comportamento e enlouquecido pelo ciúmes tentava matar a Davi cravando-o na parede com sua lança.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *