A Plenitude do Espírito – Batismo e Plenitude do ES

GUIRLANDA – ESPECIAL DE NATAL
22/12/2016
Gênesis 17 – Introdutórios a Genesis
23/12/2016

A  Plenitude  do  Espírito – Batismo e Plenitude do ES

No primeiro capítulo concentrei-me no significado da expressão “dom” ou “batismo” do Espírito. Tentei resumir a forte evidência bíblica de que ambos são a mesma coisa, e que descrevem uma bênção inicial (recebida no início da vida cristã), não subseqüente (recebida algum tempo depois), e que, portanto, é uma bênção universal (concedida a todos os cristãos), não esotérica (secreta, experimentada somente por alguns).

A alguns leitores pode parecer que esta abordagem é negativa e inútil, uma posição estéril, pois, aparentemente limita-se a uma experiência passada e não traz nenhuma perspectiva atraente para a vida cristã futura. Acontece que isto não é verdade. Ao transferirmos nossa atenção do “batismo” para a “plenitude” do Espírito, estamos passando de um dom inicial que Deus deu a todos os seus filhos e que jamais tirará deles, para uma condição que Deus quer que seja contínua, mas que pode não ser constante. Quando falamos do batismo do Espírito estamos nos referindo a uma concessão definitiva; quando falamos da plenitude do Espírito estamos reconhecendo que é preciso apropriar-se contínua e crescentemente deste dom.

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *