22 – OS DONS TEMPORÁRIOS – Pneumatologia

Em flash mob evangelístico, pessoas cantam em shopping
17/09/2015
Em Laos todo cristão é considerado um mau cidadão
18/09/2015

22 – OS DONS TEMPORÁRIOS – Pneumatologia

Os batistas acreditam historicamente que alguns dons espirituais (e ofícios) pertenceram à infância da igreja do Senhor. Esse foi um resultado natural de posicionamento em relação a Bíblia. Eles a asseguraram como “única regra de fé e prática”. Esta posição também foi defendida por protestantes ortodoxos.

Por outro lado o Catolicismo e a maioria dos cultos sempre reivindicaram possuir dons milagrosos. Profetas inspirados, novas revelações, curas milagrosas e sinais sempre foram ostentados por estes grupos. Em tempos recentes um movimento religioso chamado “renovação carismática” tem reivindicado que os dons milagrosos estão sendo re-restabelecidos em seu âmbito. Este movimento é agora interdenominacional e tem experimentado um crescimento tremendo.

Quando a ênfase moderna para milagres é examinada, pensamos que o caminho está sendo preparado para a vinda do Anticristo (II Tessalonicenses 2:8-12). A sua vinda será durante um tempo de grande ênfase aos milagres (Mateus 24:24; 7:22-23). Convém às pessoas de Deus examinar tudo com o holofote da Palavra de Deus.

22.1. Os Nove Dons Espirituais

Em I Coríntios 12:8-10, nós temos listados nove dons que foram possuídos peculiarmente pelas igrejas apostólicas. Estes dons (assim como o oficio de apóstolo e profeta) foram temporários. Nosso plano é definir primeiramente estes dons e então provar que eles não foram dados por Deus como um dom permanente.

A. A Palavra de Sabedoria. Esta era a habilidade sobrenatural de tomar decisões ou não falar baseando-se em estudo ou premeditação, mas pelo trabalho direto do Espírito Santo na mente (Atos 6:8-10, Mateus 10:19-20). [Por que aqueles que reivindicam possuir este presente contratam advogados quando se envolvem em litígio?]

B. A Palavra de Conhecimento. Esta era a habilidade de saber fatos e compreender situações em virtude de uma revelação direta pelo Espírito Santo (Atos 5:1-10, II Reis 5:25-26).

C. O Dom da Fé. Isto é o que nós chamaríamos de “fé milagrosa” (I Coríntios 13:2, Atos 3:1-9). Esta fé não era possuída por todos os crentes, mas era soberanamente dada por Deus segundo o Seu querer (I Coríntios 12:11). Não deve ser confundida com a fé salvadora, comum a todos os crentes.

D. Dons de Cura. Esta era a habilidade de curar à vontade (Atos 9:32-35). A cura foi executada como um sinal (João 10:38, Atos 4:29-30).

E. Operar os Milagres. Esta era a habilidade de fazer milagres como um sinal ou a confirmação de que a mensagem era de Deus (Hebreus 2:3-4).

F. Profecia. Esta era a habilidade de receber e comunicar à outras pessoas mensagens ou doutrinas que vinham da revelação direta de Deus. A Bíblia foi escrita por profetas.

G. Discernir de Espíritos. Esta era a habilidade de discernir se aqueles que reivindicavam exercitar dons espirituais eram de Deus ou de Satanás. As igrejas primitivas não tinham um Novo Testamento completo para examinar os ensinos dos profetas.

H. Línguas. Esta era a habilidade sobrenatural de falar em idiomas que não haviam sido adquiridos através de estudo (Atos 2:1-11). Isso aconteceu como um sinal (I Coríntios 14:22).

I. Interpretação de Línguas. Esta era a habilidade sobrenatural de interpretar aqueles que falavam em línguas (I Coríntios 14:27).

Pr.Raul
Pr.Raul
Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *