Aiatolá diz que protestos são “sinal do despertar islâmico”

//]]>