SALMO 148 – Esboços de Salmos
10/04/2017
O QUE É A PÁSCOA? – NASCIDOASK 32
11/04/2017
Show all

SALMO 149 – Esboços de Salmos

Estamos quase no último salmo e ainda entre os Aleluias. Este é “uma nova canção”, evidentemente designada aos homens que tem um novo coração. É um canto tal como pode ser cantado na volta do Senhor, quando a nova dispensação trará a derrota dos maus e a honra para todos os santos. O tom é extraordinariamente jubiloso e exultante. Por todo o salmo ouve-se o ritmo dos pés de moças dançando, ao ritmo do adufe e da harpa.
DICAS PARA O PREGADOR
VERS. 1. Cantem ao Senhor.
1. Louvar é a ocupação única de uma vida.
2. É o trabalho dos que realmente estão vivos em todos os níveis.
3. Seu trabalho é feito de muitas e variadas formas.
4. Um trabalho pelo qual há abundante causa, razão e argumento.
VERS. 1.
1. Um maravilhoso dom – ser um santo.
2. Um maravilhoso povo – os que são santos.
3. Uma maravilhosa assembléia – uma congregação de santos.
4. Um maravilhoso Deus – o objetivo de seu canto.
VERS. 1-2. O novo cântico dos santos.
1. Os santos são filhos de Deus pelo novo nascimento.
2. O novo nascimento deu-lhes um novo coração.
3. O novo coração se pronuncia num novo cântico (C. A. D.).
VERS. 1, 5.
1. Devemos louvar Deus em público, “na assembléia dos fiéis”: quanto mais, melhor; é como o céu.
2. Devemos louvá-lo em particular. “Que os fiéis” fiquem tão entusiasmados com sua alegria em Deus que “em seus leitos cantem alegremente”, quando acordam durante a noite, como Davi; Sl 119.62 (Matthew Henry).
VERS. 2. O dever, sensatez e benefício de alegria santa.
VERS. 2. Um povo especial, seu Deus especial e sua alegria especial nele.
VERS. 2 (segunda cláusula). O povo de Cristo pode bem regozijar:
1. Na majestade de sua pessoa.
2. Na retidão de seu governo.
3. Na extensão de suas conquistas.
4. Na proteção que gozam sob sua direção.
5. Na glória à qual ele os ressuscitará. (Extraído de “The Homiletical Library”, 1882).
VERS. 2, 4. O motivo dado ao Israel de Deus para eles louvarem. Considere:
1. Os feitos de Deus em seu favor. Têm razão de alegrar-se em Deus, e de se ocuparem com seu serviço; pois foi ele quem os fez ser quem são.
2. O domínio de Deus sobre eles. Isso é conseqüência: se ele os fez ele é seu Rei.
3. O deleite de Deus neles. Ele é um Rei que rege pelo amor, portanto, deve ser louvado.
4. Os planos de Deus para eles. Além da complacência no presente que ele tem para com eles, ele já preparou para a sua glória futura. “Ele coroa de vitória os oprimidos”(NVI). “Ele embelezará os mansos”. (KJV) (Matthew Henry).
VERS. 4. O texto sustenta outras leituras. Leia como está na KJV:
1. O caráter a ser o alvo – os mansos.
(a) Submissos a Deus. À sua verdade. Aos seus procedimentos.
(b) Gentis para com os homens. Levando com paciência. Perdoando com vigor. Mostrando amor com perseverança.
(c) Despretensiosos em nós mesmos.
2. O favor a ser desfrutado – embelezar.
(a) A beleza da suavidade.
(b) A beleza da paz.
(c) A beleza do contentamento.
(d) A beleza da alegria.
(e) A beleza da santidade.
(f) A beleza do respeito e da influência.
3. Os bons resultados a serem esperados.
(a) Deus será glorificado e Cristo manifestado.
(b) Homens serão atraídos.
(c) Antecipar-se-á o Céu.
VERS. 4 (primeira cláusula) O prazer que o Senhor tem em seu povo é:
(a) Uma prova maravilhosa de sua graça.
(b) A mais alta honra que eles possam desejar.
(c) A segurança deles para o tempo e a eternidade (J. F.).
VERS. 5. Alegria santa.
1. O estado ao qual Deus levantou os santos: “glória”, em contraste com pecado, vergonha, aflição.
2. A emoção que, de acordo com isso, cabe aos santos: “regozijem-se”.
3. A expressão dessa emoção que cabe aos santos: “cantem em voz alta” (C. A. D.).
VERS. 5 (segunda cláusula). Que louvem a Deus:
1. Sobre seus leitos de descanso, sobre seus leitos da noite.
(a) Por aquilo que Deus fez por eles durante o dia.
(b) Porque o sono é dádiva de Deus.
(c) Porque têm cama onde se deitar.
(d) Porque o Senhor é quem os guarda (Sl 4.5, 8).
2. Sobre seus leitos na doença.
(a) Porque é da vontade de Deus que sofram.
(b) Porque a aflição muitas vezes é prova do amor de Deus.
(c) Porque, se santificada, a doença é uma grande bênção.
(d) Porque o louvor oferecido sobre um leito de doença é testemunho do poder da religião.
3. Sobre seus leitos de morte.
(a) Porque a ferroada da morte é removida.
(b) Porque seu Senhor já passou pela morte.
(c) Porque Cristo está com eles enquanto sofrem.
(d) Por causa daquilo que os aguarda.
(e) Porque têm a gloriosa esperança da ressurreição (C.W. Townsend, de Inskip, 1885).
VERS. 6.
1. A vida do cristão é uma combinação de adoração e conflitos.
2. Deve estar sempre em sua melhor forma: “altos louvores” e “uma espada de dois gumes”.
3. A santidade deve sempre aparecer: pois é de santos que o texto fala.
VERS. 8. O poder de refrear e subjugar que o evangelho tem.
VERS. 9. A honra comum a todos os santos.

 

 

Pr.Raul
Pr.Raul

Pastor do Ministério Nascido de Novo e coordenador do Seminário Teológico Nascido de Novo, Youtuber e marido da Irmã Vanessa Ângelo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *