Abigail

Abigail a bela e inteligente esposa de Nabal (ISm 25.3), um homem grosseiro, tratante e dominador (ISm 25.3,17). Apesar de muitas mulheres serem infelizes no casamento por sua própria escolha, Abigail, provavelmente, tenha entrado nessa união com um homem tão difícil sem poder opinar, visto que a maioria dos casamentos de sua época era arranjado pelos pais.

Depois de Nabal ter insultado rudemente o futuro rei de Israel e seus homens, Davi reagiu com rapidez, determinado a uma vingança impensada. Avisada por um servo, Abigail foi perspicaz e precisa ao evitar que todos de sua casa fossem mortos. Ela interceptou Davi com humildade e calorosa hospitalidade. Sua voz o chamou de volta à razão, e seus modos o deixaram desconcertado. Ela usou de toda a sua criatividade para minimizar os danos  causados pelo seu marido tolo. Ao ir contra os desejos de Nabal, ela agiu para salvar a vida dele.

De que forma ela dissuadiu Davi e seus homens? Ela poderia ter-se portado como esposa ressentida, procurando maneiras de colocar a culpa em seu marido, mas seu discurso foi astutamente persuasivo e honesto. Mostrou deferência para com seu marido ao afirmar que tinha sido por causa de um lapso de sua parte que os homens de Davi tinham conversado com Nabal, não com ela, talvez sugerindo que ela não havia estado disponível para oferecer hospitalidade (ISm 25,25).

Suas palavras não foram de traição, mas, sim, de uma comissão cheia de tato, que desarmou a raiva de Davi. De forma alguma ela procurou enganar o marido, mas escolheu sabiamente narrar a ele tudo o que havia feito (ISm 25.36-37). Sua conversa com Davi mostrou respeito por sua posição e conhecimento de seu caráter e ações, resultando num pronunciamento por parte do futuro rei de uma bênção tripla: louvor a Deus, gratidão pelo conselho dela e graças pela própria Abigail (ISm 25.32-33).

Quando Davi soube que Nabal havia morrido, ficou extremamente aliviado por ter permitido que Deus cuidasse da vingança. Ele também não perdeu tempo e pediu que Abigail continuasse a abençoar sua vida sendo sua esposa. Foi para ela que Davi disse: “ouvi a tua petição e a ela atendi” (ISm 25.35), o que, em algumas versões, é traduzido por: “respeitei sua pessoa”. Abigail havia conquistado o respeito de Davi, ilustrando para esposas de nossos dias o princípio essencial da moderação e de ter prioridades corretas, bem como determinação para tirar o máximo de proveito de uma situação difícil.

Tags: ,

No Comments Quero Comentar

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment

.Autor

Irmão Raul Bolota

E-mail Site

.Siga-nos

  • Twitter
  • Facebook
  • RSS/Feeds

.Dados Desta Matéria

.Semeie

Semeie